Bancada traça estratégia para prorrogação

Os membros da comissão especial que analisa a prorrogação da Zona Franca de Manaus (ZFM), iniciaram a semana com muito trabalho. Ontem, na primeira reunião, presidida pelo vice-presidente Francisco Praciano (PT-AM) a comissão analisou três propostas de prorrogação: a do deputado Silas Câmara (PSD-AM) que prorroga os incentivos por prazo indeterminado, a do Executivo, promessa da presidente Dilma, que prevê a prorrogação por mais 50 anos e a do Senado que leva os benefícios até 2029. Participaram da reunião como debatedores o superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Thomaz Afonso Queiroz Nogueira; o secretário adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Pablo Fonseca Pereira dos Santos; o diretor do Departamento de Setores Intensivos em Capital e Tecnologia, da Secretaria do Desenvolvimento da Produção do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Alexandre Moura Cabral; e o assessor Econômico da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Gilmar de Oliveira Freitas, representando a Confederação Nacional da Indústria (CNI). No início da reunião se fizeram presentes, os seguintes deputados Plínio Valério (PSDB-AM), Silas Câmara (PSD-AM), Carlos Souza (PSD-AM), Fernando Nicolau (PSD-AM), o relator da comissão, Átila Lins (PSD-AM) e Francisco Praciano (PT-AM).
Devido a uma pequena dor de ouvido, o deputado Praciano, na condição de vice- presidente abriu os trabalhos e teve que se retirar da sala da reunião por alguns minutos. E foi nesse “intervalo” forçado que o parlamentar conversou com o JC. Segundo ele a Proposta do Executivo, em prorrogar a Zona Franca por mais 50 anos deverá ser a aprovada em plenário. Para isso, tantos membros da comissão, como da bancada do Amazonas vão se reunir com os pares em diversos lugares. “Vamos nos reunir com os companheiros em Porto Velho (RO), em Boa Vista (RR) e em Macapá (AP) para explicar os benefícios que a ZFM proporciona para a região como um todo e também para o Brasil”, afirmou. O petista disse ainda que todo o trabalho da comissão ficará em cima do conjunto de emendas que sejam contrárias à prorrogação. Além disso, segundo ele a bancada vai conversar com todas as lideranças da Casa para pedir o apoio durante a votação no plenário. “lá será nosso maior desafio, no entanto estamos confiantes, afinal a proposta dos 50 anos é do Executivo e a presidente Dilma deve ter o controle sobre a base aliada”, expressou Praciano.
A presença de um número grande de parlamentares da região Norte pode ser um fator complicador para a aprovação da proposta da prorrogação no seio da comissão. Esta é a opinião do deputado Henrique Oliveira (PR-AM) que acredita que todos os outros Estados também vão querer algum tipo de benefício que sejam parecidos com os da Zona Franca. “Mesmo na área de abrangência da Suframa, os outros entes da Federação vão solicitar projetos que venham até a prejudicar a ZFM. As negociações vão acontecer e nós vamos ter que encarar isso de frente e com maturidade”, afirmou.
Presente à reunião como palestrante o superintendente da Suframa, Thomaz Nogueira saiu satisfeito do encontro. Para ele foi mais uma oportunidade de divulgar positivamente o modelo que ultrapassa o lado econômico, possibilitando um maior desenvolvimento sócio-ambiental para a região e para o Brasil. “Considero positivo e acredito na importância que terão as próximas reuniões que serão realizadas nos diversos Estados da região Norte”, complementou o superintendente. Thomaz confirmou que o próximo encontro da comissão deverá ser no próximo dia 26, em Boa Vista, Roraima.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email