Ameaça de apagão da Vale é criticada

O ministro de Minas e Energia, Nelson Hubner, criticou as declarações do presidente da Companhia Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, que disse que a empresa poderá transferir operações para o exterior porque há risco de não ter energia elétrica no Brasil.

Hubner lembrou que a empresa participa do mercado livre de energia, ou seja, compra o insumo diretamente das usinas, a preços mais baixos do que no mercado tradicional.

“A responsável por comprar energia para a Vale é a própria Vale. Se ela fosse um consumidor cativo (do mercado tradicional) nós teríamos que garantir a energia dela. Ela é um consumidor livre”, declarou.

O ministro lembrou ainda que a Vale do Rio Doce vendeu usinas da qual tinha participação -como Foz do Chapecó (SC)- e que outras empresas, como Votorantim e Alcoa, estão comprando energia nos leilões feitos pelo governo.
“Vamos ofertar o Madeira agora e ela (a Vale) poderá comprar”, completou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email