Do total da produção nacional colhida em 2007 (131,15 milhões de toneladas), a região Sul participa com 44,5% (58,40 milhões de toneladas), a Sudeste com 12,5 % (16,39 milhões de toneladas), a Centro-Oeste com 32,8% (43,08 milhões de toneladas), a Nordeste com 7,6% (9,91 milhões de toneladas) e a Norte com apenas 2,6% (3,37 milhões de toneladas). A atual safra é superior à safra anterior em 7,0% (8,62 milhões de toneladas). A produção foi impulsionada pelas boas condições climáticas durante todo o ciclo das culturas e pelo elevado nível tecnológico que se incorpora a cada ano ao setor agrícola.
Das 131,15 milhões de toneladas produzidas no país, 44,5% (58,42 milhões t) são de soja; 38,6% (50,65 milhões de t) são de milho; 8,6% (11,33 milhões de t) são de arroz; 2,7% (3,51 milhões de t) são de feijão; 1,8% (2,39 milhões de t) são de algodão; 1,7% (2,23 milhões de t) são de trigo e os 2,1% (2,62 milhões de t) são dos demais produtos.

Arroz

O levantamento de safra realizado no mês de julho indica, para a safra 2006/07, uma produção de 11.329,2 mil toneladas, 3,3% menor do que o volume apurado na safra anterior. Esta redução foi motivada, sobretudo, pela diminuição da área plantada nos principais Estados produtores, embora tenham sido constatados ganhos de produtividade na maior parte dos estados brasileiros. Com a colheita praticamente concluída, restando apenas algumas áreas na região Nordeste, esse levantamento apresentou um incremento de 0,2% na produção apurada no levantamento anterior, motivado, principalmente, pela correção de área no Nordeste e pelo ajuste de produtividade em grande parte dos Estados produtores. A oferta total para esta safra está estimada em 13.768,3 mil toneladas, para uma demanda total de 13.350,0 mil toneladas. Com isso, estima-se que, ao fim da safra, o estoque seja de 418,3 mil toneladas. No tocante às importações, dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior mostram que, no período de março a junho deste ano, já foram internalizadas aproximadamente 303,8 mil toneladas de arroz base casca, correspondendo a 33,8% do total estimado para o presente ano comercial. Analisando os dados por categoria de produto, observa-se que as importações de arroz branco, de maior valor agregado, vêm crescendo mês a mês e de forma bastante significativa, sendo grande parte destinada diretamente ao segmento varejista. Vale lembrar que do total importado no ano comercial 2006/07, 64,3% eram de arroz branco, 31,8% de esbramado e 3,8% de arroz em casca. Já no período de março a junho deste ano, das 303,8 mil toneladas desembarcadas, 74,2% foram de arroz branco, 17,6% de esbramado, 7,9% de arroz em casca e 0,3% de quebrados. Em relação às exportações, os dados revelam que já foram embarcadas 75,7 mil toneladas de arroz base casca, sendo 84,4% do total de quebrados, 14,7% de arroz branco e 0,8% de esbramado. Cabe salientar que as exportações vêm diminuindo ao longo deste ano, especialmente em razão da valorização do Real frente ao Dólar. Quanto ao destino, os principais continuam sendo Senegal, Suíça e Gâmbia.

Feijão

A área cultivada com feijão 2ª safra é de 1,99 milhão de hectares, inferior à safra passada em 3,2% (65,1 mil hectares). A referida redução deve-se à baixa cotação do produto no mercado e à opção pelo milho 2ª safra na região Centro Sul e à insegurança quanto ao clima na região Norte e Nordeste nos Estados que apresentaram redução. A produtividade ficou abaixo da safra anterior em 18,1%, passando de 713 kg/ha para 584 kg/ha, tendo como principal fator o clima desfavorável na região Norte e Nordeste. A produção da 2ª safra totalizou 1,16 milhão de toneladas, 20,7% (302,8 mil toneladas) inferior à safra passada. A produção de feijão 2ª safra representa 33,0% da produção total de feijão (3,51 milhões de toneladas). Grande produtor da região Nordeste, o Estado do Ceará, apesar do crescimento de área de 3%, teve na sua produção uma queda de 56,5%, em função da escas

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email