A fantástica fábrica de motocicletas

https://www.jcam.com.br/honda_pg2_2111.jpg
Para saber um pouco mais sobre a fantástica trajetória desta empresa em terras amazônicas, o Jornal do Commercio entrevistou Manoel Antonio Libório dos Santos

Para saber um pouco mais sobre a fantástica trajetória desta empresa em terras amazônicas, o Jornal do Commercio entrevistou Manoel Antonio Libório dos Santos, diretor de produção da Moto Honda da Amazônia e ele contou, de forma bem simples, qual é a receita de tamanho sucesso.

Jornal do Commercio – Conte um pouco da história da Moto Honda no Amazonas e especificamente em Manaus.

Manoel Antonio Libório dos Santos – O início das atividades da Moto Honda em Manaus aconteceu no dia 4 de novembro de 1976, seguindo, desde então, a filosofia de aliar alta tecnologia e qualidade em seus produtos. Nesses anos de trabalho dedicados à satisfação do público, a empresa continua investindo tanto em lançamentos quanto no padrão de serviços pós-venda, aspectos que contribuíram para essa conquista. Com essa estratégia, a Moto Honda amplia constantemente seu line up, incorporando cada vez mais modelos e oferecendo opções para todos os estilos de consumidor, seja para o uso no lazer, esporte, locomoção ou trabalho. No seu primeiro ano de atividades e de adaptação à região e à mão-de-obra local, a fábrica produziu 2,2 mil unidades. O primeiro milhão de motocicletas foi alcançado em 1987, mesma época em que a Honda Motor Co. completou 50 milhões de unidades fabricadas em todo o mundo. Após nove anos desse recorde, a empresa continuou investindo na política de buscar altos índices de nacionalização e a produção dobrou.

JC – Atualmente quantas pessoas estão trabalhando na Moto Honda de Manaus?

Manoel – Com a ampliação da fábrica, a empresa gera oito mil empregos diretos e 20 mil empregos indiretos.

JC – Destes funcionários, quantos são os homens e quantas são as mulheres?

Manoel – Dentro do parque industrial da fábrica, 5% são colaboradores do sexo feminino em sua maioria na área administrativa da empresa.

JC – Estatisticamente, qual o grau de escolaridade de seus funcionários?

Manoel – De acordo com a ISO de qualidade, para entrar na empresa é necessário, no mínimo, o ensino médio, antigo 2º grau, completo.

JC – Quantas motocicletas estão sendo produzidas diariamente em Manaus pela Moto Honda e qual a meta para os próximos anos?

Manoel – São produzidas seis mil motocicletas diárias.

JC – Qual é a porcentagem de crescimento da produção desses veículos nos últimos anos pela Moto Honda?

Manoel – Somente neste ano pretendemos ter um aumento de 25% em comparação ao ano passado.

JC – Quantas motocicletas a Moto Honda já produziu desde que foi instalada em Manaus?

Manoel – No inicio de agosto deste ano atingimos a marca de dez milhões de motos fabricadas nesta unidade.

JC – Além de Manaus, existem outras fábricas de motocicletas da Moto Honda no mundo. Qual é a posição da fábrica de Manaus em relação a elas?

Manoel – Existem várias fábricas da Honda no mundo, porém cada fábrica tem o seu perfil, de acordo com as diretrizes da matriz, portanto não existe uma competição entre as empresas, nem mesmo em nível internacional, pois cada empresa é responsável por uma fatia de exportação. A título de esclarecimento, no Japão se produz uma motocicleta a cada 27 segundos, em Manaus esse tempo cai para 20 segundos, ou seja, a Moto Honda da Amazônia esta capacitada para competir com qualquer empresa, seja do grupo ou não.

JC – Para fabricar uma motocicleta a Moto Honda trabalha em parceria com outras empresas?

Manoel – Sim. Recebemos chapas, tubos, alumínios, tintas entre outros e transformamos em peças, além disso temos vários parceiros que complementam esse trabalho para que possamos fabricar uma moto.

JC – Liste a porcentagem de participação de cada uma dessas empresas até a fabricação final de uma motocicleta.

Manoel – O que podemos informar é que, dependendo do modelo, os componentes utilizados são 96% nacionais. Localmente temos 20 fornecedores, cuja par

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email