22 de julho de 2024
Pesquisar
Close this search box.

Mais negócios: Amazônia Smart Food levanta R$ 350 mil no Shark Tank Brasil

Compartilhe:​

O que no início era uma ideia voltada a introduzir alimentos saudáveis no cardápio dos fundadores da Amazônia Smart Food virou um negócio lucrativo e com reconhecimento nacional. Com o uso de itens tipicamente amazônicos, como o açaí e o tucumã, a spin-off produz carnes e sobremesas à base de plantas para atender ao público vegetariano e flexitariano, aqueles que comem proteína animal menos três refeições por semana.

Há pouco tempo e visando levantar recursos para ampliar a produção e impulsionar o negócio, dois dos sócios da Amazônia Smart Food, Pricila Almeida (foto) e o chefe Beto Pinto (à dir.), participaram de um pitch no programa Shark Tank Brasil em busca de capital. O desfecho? Sucesso! Eles conseguiram fisgar dois tubarões que são Sandra Chayo e José Carlos Semenzato.

Exibido pelo Sony Channel, o Shark Tank é um programa que conecta grandes empresários e fundadores de marcas brasileiras de renome com possibilidades de novos negócios. No episódio, disponível no canal oficial do Youtube do programa o casal levantou o aporte conjunto de R$ 350 mil, em contrapartida, os empresários ficam com 35% da empresa. Essa cifra foi negociada com o outro sócio, Expedito Belmont (à esq.), que mesmo participando virtualmente, conseguiu reduzir 5% do valor proposto pela dupla investidora. 

De acordo com a empreendedora, todo o processo de participação dos representantes da Amazônia Smart Food foi conduzido de forma séria e ética. “Os sharks foram super solícitos conosco e se encantaram com nosso projeto. O que temos dos dois sharks que manifestaram interesse na sociedade é uma carta de intenções. Atualmente estamos passando pela fase de duo diligence e envio de novas informações”, conta.

A ideia da Amazônia Smart Food deu seus primeiros passos em 2019. Sócia do restaurante manauara Santé, voltado à alimentação saudável, Pricila identificou um nicho de mercado: a falta de produtos destinados ao público vegetariano e flexitariano que fossem saborosos e nutritivos. “Os nossos consumidores buscavam uma proteína sem transgênicos, glúten, alergênicos. Além disso, queríamos desenvolver um produto de origem amazônica para internacionalização, e vimos na proteína vegana uma oportunidade disso”, contextualiza.

Com oito contratos de distribuição ativos em restaurantes localizados em cidades como Manaus, Rio de Janeiro e Florianópolis, os empreendedores buscam a entrada no mercado internacional. “Temos seis supermercados em Portugal que pediram amostras dos nossos produtos. Estamos com duas negociações em Israel e outra no Reino Unido”, disse.

A capacidade de produção da empresa é de 1 tonelada/mês, mas conforme Pricila, esse número pode quintuplicar em 2023 com as novas instalações. “Sinto que conseguimos unir o nosso propósito de levar desenvolvimento regional com produtos amazônicos, cadeia produtiva sustentável e internacionalização de um alimento saudável, nutritivo e saboroso”. Segue e-mail para outras informações (https://www.amazoniasmartfood.com/).

Tupperware se reinventa para conquistar jovens

Se você tem mais de 50 anos, provavelmente participou na infância, de alguma reunião da consagrada marca das vasilhas de plástico. Digo isso, considerando o meu caso! Minha avó sempre ia a essas reuniões e me levava! Décadas se passaram, agora numa nova estratégia de marketing, a Tupperware quer rejuvenescer a marca para atrair o pessoal das gerações millennial e Z. Para isso, a companhia acaba de firmar parceria com a Target (TGT), para aumentar a proximidade com os jovens e pretende introduzir mais materiais sustentáveis e ecologicamente corretos, substituindo plástico por aço inoxidável ou vidro. Em 2021, a empresa, que tem 76 anos, registrou vendas que bateram US$ 1,6 bilhão e briga por mercado diante das concorrentes Rubbermaid, Glad, Pyrex, Oxo e Ziploc. Haja fôlego!

Yorgus lança 1º iogurte com aminoácidos essenciais do Brasil

De modo geral, estamos mais preocupados com a nossa qualidade de vida e bem-estar. Isso reflete também no que levamos à boca! Muitas pessoas têm buscado na alimentação, ingerindo produtos de qualidade, elevar a saúde. Vejamos o sucesso dos nutricionistas que estão bombando nas redes sociais. Engajado com essa questão nutricional, Enrico Leta criou em 2014 a Yorgus, linha fabricada pela Vitalatte, propriedade da família do empreendedor. E agora, de acordo com ele, acontece o lançamento do primeiro iogurte proteico com aminoácidos, probióticos e prebióticos do mercado brasileiro. O produto contém nove aminoácidos essenciais e proteína do leite, que não são produzidos pelo organismo humano. Além de conter os probióticos, que auxiliam na microbiota intestinal, melhorando a digestão, e prebióticos, que contém grande quantidade de fibras, auxiliando o sistema digestivo.

Livro `A Amazônia Sustentável e o ecossistema empreendedor´ é finalista no Prêmio Jabuti de Literatura 2022

Considerado a maior honraria literária do Brasil, o prestigiado Prêmio Jabuti de Literatura 2022 já tem os nomes dos 10 finalistas de cada categoria. Na categoria Economia Criativa, por conta da ordem alfabética, encabeça a lista o livro `A Amazônia Sustentável e o Ecossistema Empreendedor´, da autoria da jornalista e historiadora, Cristina Monte (eu)! A obra apresenta um cenário de ações, iniciativas, questões e problemáticas que envolvem a Amazônia Legal.

O Prêmio Jabuti é concedido pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) e, na terça-feira (8/11) serão anunciados os cinco finalistas que seguirão em frente. Independentemente, da permanência na disputa, alcançar tal colocação é um feito, já que 4290 obras foram inscritas nesse concurso, elevando em 25% as inscrições do ano anterior. “Conquistar essa colocação reforça a qualidade da obra em vários aspectos e é uma importante representatividade para a Amazônia, por estar em evidência em uma premiação desse porte”, diz a autora.

RÁPIDAS & BOAS

Vai até a segunda-feira (31/10) a inscrição da Chamada Floresta + Aceleração, iniciativa promovida pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), com apoio do GCF (Green Climate Fund), e tem como parceiros executores Idesam, AMAZ e Sense-Lab. Outras informações e formulário de inscrição podem ser obtidas pelo site (https://bityli.com/UmGvLHci).

**********************************************

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex-Brasil estão disponibilizando o evento `Rodada Virtual de Negócios Multissetorial – América Latina, que acontecerá em formato de reuniões virtuais entre empresários rurais brasileiros e compradores internacionais em um ambiente virtual com datas e horários previamente agendados. As reuniões acontecerão em dezembro, porém as inscrições precisam ser efetuadas até a segunda-feira (31/10). Segue link para outras informações (https://bityli.com/ZKJqGqAv).

**********************************************

A Cogna, grupo de educação, está com as inscrições abertas para o primeiro Programa de Trainee voltado às mulheres negras (cis ou trans). O objetivo da iniciativa é formar mulheres negras para atuarem em cargos de liderança. Ao todo, são 15 vagas disponíveis com salário mensal de R$ 8 mil, além de pacote de benefícios. A atuação será presencial e remota. A inscrição poderá ser feita até a terça-feira (1º/11) Consulte o link para mais informações (https://bityli.com/HQzgEIDLP).

Cristina Monte

Cristina Monte

Cristina Monte é articulista do caderno de economia do Jornal do Commercio. Mantém artigos sobre comportamento, tecnologia, negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:​

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar