Pesquisar
Close this search box.

SEJA SEU COACH

Se o Coaching é um processo de desenvolvimento de competências e com ele há oportunidade para evoluir em busca das suas metas e objetivos, seja o seu próprio coach e avance na possibilidade de promover, para você, um caminho de evolução até a conquista da sua meta.

Que tal começar estabelecendo qual é agora o seu objetivo? O primeiro passo é mesmo gerar a sua visualização positiva para o futuro. Feche os olhos, projete em qual lugar gostaria de estar em x tempo. O que gostaria de ser, o que gostaria de fazer ou ainda, o que gostaria de ter.

De posse da clareza sobre este objetivo a ser alcançado, avalie seu cenário atual tendo como base uma análise interna de suas qualidades e defeitos, de suas fraquezas e fortalezas. Compreenda melhor sobre quais são os atributos instalados em você que intensificam positivamente esta realização e quais são os que faltam e que podem diminuir as chances de conquistar ou eliminar as possibilidades. Esta análise será uma boa base para incluir posteriormente em seu plano de ação.

Considerando ainda a sua análise, quando olha para o ambiente em que está inserido na direção desta meta, quais são hoje as oportunidades existentes, quais pessoas podem contribuir, o que já existe ou você já se relaciona, que configuram possibilidades de apoio, bem como chances de dar certo? Investigue e relacione também quais são as possíveis ameaças. Quais obstáculos você antecipa que podem impedir ou dificultar sua realização?

Como seu próprio coach, de posse do objetivo a ser alcançado e da boa análise de cenário interno e externo, pense e escreva qual seria esta meta a ser alcançada. A melhor forma de escrever a meta é definindo claramente de forma mensurável e específica o que comemoraria se conquistasse, e o que garante que este objetivo foi atingido. 

Lembre-se de estabelecer o prazo em que vai realizar. Metas precisam de dia, mês e ano definidos para serem neurologicamente compreendidos e gerar a trilha do tempo para realização.

Agora é possível começar a elencar as ações necessárias para chegar até lá. Algumas estratégias para fazer este levantamento de ações, pode ser:

  • Perguntas que geram ação: O que você pode fazer para os pontos fortes serem aproveitados na direção dessa meta? O que precisa ser feito para eliminar as fraquezas e elas não serem prejudiciais na direção do objetivo? Como aproveitar as oportunidades identificadas? O que preciso fazer para eliminar ou diminuir estas ameaças?
  • Brainstorm: Sem reservas ou críticas, relacione todas as ideias de ação para que o propósito se concretize. Fazer uma roda com pessoas que você confia e possam ajudar nestas ideias aumentam as chances de você ter sugestões que sozinho não conseguiria.
  • Linha do Tempo: Pense, semana a semana, o que precisa garantir até chegar na data de realização traçada. Percorrer este caminho vai contribuir para que pouco ou nada falte em seu planejamento.

Com estas 3 bases de levantamento de ações, organize em sua agenda, em um mural, em post it, o que precisa fazer e tenha disciplina para realizar. Tenho certeza que com foco, determinação e a não procrastinação vai ser possível avançar e também eliminar os obstáculos que ocorrerão e que não são possíveis prever.

Sobre isto, vale lembrar também da frase de Sócrates que diz: “Transforme as pedras que você tropeça nas pedras de sua escada.” Neste sentido, como seu próprio coach, às vezes é difícil perceber o que te paralisa e impacta negativamente a sua vida.

Reconhecer uma crença limitante é dar voz a uma parte que até então estava adormecida conscientemente, mas que inconscientemente ia minando as suas forças.   Para que uma crença limitante seja vencida, além do reconhecimento de qual o fator paralisador, há algumas coisas que podem ser feitas e assim os efeitos dessa forma de enxergar o mundo vai sendo amenizada.

Questione-se quais seus medos e angústias e reflita se são medos impensados ou reais. Às vezes não passa da imaginação e da mente querendo sabotar e distorcer a realidade. Esteja atento para isso. Pergunte sempre a si mesmo se você, de fato, não consegue alcançar um objetivo, construir o que deseja ou se inconscientemente você fica se dizendo que não é capaz, inteligente o suficiente ou forte para persistir no que deseja.

Rompa as barreiras da sua mente e afirme para si: Eu sou capaz; Eu posso; Eu consigo; Eu sou inteligente; Eu sou forte. Pode ser que você se sinta ridículo ou venha seus preconceitos da autoajuda, mas não é esta a ideia? Você ser seu coach? Ajude-se!

Haja de acordo com aquilo que quer e sempre que sua mente fizer com que você pense o inverso, diga para si mesmo: hoje não vou te dar ouvidos, eu aguento mais, eu suporto mais e eu posso construir mais.

Queira, mas também aja e não permita que esses novos pensamentos te causem medo ou ansiedades desnecessárias, saiba seus limites acima de tudo, mas não permita viver uma vida morna e sem sentido por medo de falhar. E quando não conseguir dar conta sozinho, também tá tudo bem pedir ajuda para avançar.

Lembre-se todos os dias que falhas constituem caráter e são uma forma de conseguir mudar aquilo que precisa ser mudado. 

Desejo a você, caro leitor, que viva uma vida livre; livre das amarras do seu inconsciente e da sua própria mente. Comece sendo seu próprio treinador!

Cintia Lima

Psicóloga, Mentora de Líderes e Master Coach

@psi.cintialima

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar