O Brasil a passos de lesma

Lula permaneceu preso por 580 dias, um ex-presidiário que se tornou presidente do Brasil, pela terceira vez, em seus discursos afirma  mostrar a que veio. Ledo engano. Foge da verdade, ignora a realidade do fato ao negar o cenário econômico favorável deixado pela equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro.

    Será que o atual presidente  está comprometido com o futuro do povo brasileiro? Ou o seu objetivo é destruir  o legado deixado pelo governo anterior? É provável que queira  implantar o comunismo sórdido — que  destruiu vários países vizinhos, além de Cuba e México.

     Juntando os fatos citados  à  afirmação sobre o senador Sérgio Moro: “Só vai estar bem quando eu… esse Moro”. Temos  um presidente sem direção que em 90 dias nada realizou de concreto — será que existe um projeto de desenvolvimento para o país? Há quem afirme “ser o Brasil um país à deriva” que se distancia da prosperidade, cerceando o futuro dos jovens. Assim, o atual presidente tem fixação  em munir o Estado com o objetivo de controlar as  instituições públicas, inclusive o Banco Central. Ele busca no populismo afastar o país do futuro que todos desejam,  mergulhando a nação no ostracismo, na miséria e no desemprego, tendo a Amazon anunciado que demitirá  18 mil funcionários.

    Lula faz  parte de outro mundo, ou seja, o subdesenvolvido; importando apenas destruir o que encontrou, como já fez com a transposição das águas do São Francisco. Por isso, foi designada uma comissão no Senado que deverá elaborar relatório comprovando o ocorrido. Volta o país a ser desacreditado no exterior e aqui falta emprego, existe a falta de oportunidades para melhorar as condições de vida. A classe média acusada de “viver de aparência” tende a encolher. A produtividade vem caindo, os preços subindo e o presidente atacando o agronegócio. Preço dos remédios tão necessários a todos acaba de ser reajustado. E a cadeia de lojas Marisa anuncia o fechamento de 90 filiais.

      A economia  cresce a passos de lesma e os investimentos no país estão raros. Por isso, os juros não caíram e a inflação retornou. O  país vive três meses de incertezas e de destruições. Se a dívida pública não for controlada  virá o caos — tudo que os petistas desejam.

    O presidente Lula esqueceu suas promessas de campanha. Não prega o diálogo; não está mais na prisão, mas destila seu ódio contra o ex-juiz da Lava Jato. Ele foi desmoralizado pelo seu Ministro da Justiça. Caluniar é crime. O presidente parece ter adquirido um comportamento dos mais repulsivos a ponto de ter sido aparelhado o pedido de impeachment — decorrente da “prática de crime de responsabilidade e ingovernabilidade”, e pelas  declarações contra Moro. Cautela passa longe do comportamento de Lula. Talvez “caldo de galinha” junto com  Janja lhe faça bem e um botequim  seja o lugar mais apropriado do que a cadeira de presidente.

Manaus/AM,  04 de Abril de 2023

JOSÉ ALFREDO FERREIRA DE ANDRADE

Ex- Conselheiro Federal da OAB/AM nos Triênios 2001/2003 e 2007/2009 – OAB/AM 

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário