Pesquisar
Close this search box.

O mercado das vacinas

Eu vivi surtos epidêmicos mundiais de várias formas e origens. Febre amarela, dengue, HIV. Só para lembrar. No entanto, observa-se que, atualmente, existem vacinas e curas para todos os males que acometem as pessoas. E estão acessíveis a todos nós. Sim, estão. Basta pagar por isso. São tratamentos caríssimos. E não existe governo que disponha de alguns trilhões de dólares para oferecer ao povo a cura de muitas e muitas doenças por aí. E isso também é mercado.

Temos que pensar que os laboratórios gastam fortunas para desenvolver remédios e  vacinas. Eu concordo que ganhem dinheiro. Claro. São empresas e possuem metas. E a meta de qualquer empresa é ganhar dinheiro. Nunca se esqueça que laboratório não faz filantropia. Faz pesquisas e pesquisas, e produz vacinas e remédios. E a concorrência entre eles é insana. Acreditem, é sim. Mas, essa oportunidade de conviver com a COVID-19 me ensinou e me lembrou de muita coisa. Por exemplo, temos a malária, a dengue e a AIDS. Essas doenças estão no nosso entorno há décadas, muitas décadas. E, creio, que os laboratórios já devem ter consumido muitas e muitas horas para pesquisar e descobrir a cura.

Não sou biólogo e nada parecido. Sou leigo no assunto. Mas, um leigo que lê e estuda. Bolas, se a doença foi identificada, junto com a origem, julgo ser pertinente pensar que a cura estaria próxima. Ou, talvez, veja bem, talvez, não seja ”economicamente viável” a disseminação da cura. Enfim! Hoje estamos às voltas com a tal COVID-19. Eu li e estudei centenas de artigos, palestras, e-mails recebidos do Brasil e do exterior, e todos de Médicos Infectologistas. É raro você encontrar opiniões iguais de profissionais de países diferentes. E pior ainda se forem dois amigos que trabalhem em laboratórios concorrentes.

E existe a “cláusula de sigilo” com os profissionais de laboratórios que produzem, no caso, vacinas. Esses meus amigos jamais me falariam a verdade, toda. Mas, pelas palavras que usam e pelo jeito que as expõem, percebo que posso “interpretar” a verdade. Do meu jeito, é claro. E ainda não cheguei à nenhuma conclusão: não sei se usar a tal máscara protege mesmo, não sei se o vírus foi fabricado como arma biológica experimental e fugiu do controle, não sei se a vacina A ou B ou C, com dose única, duas doses e três doses realmente fazem a diferença ente viver e morrer.

Realmente, eu não encontrei a reposta. E, creio, que ninguém, de fato, a possui. Talvez, aqueles que produziram o vírus? Não sei. Mas, o fato é que, para a população, a vacina é de graça. Mas, eu penso diferente: não é! Lembre-se que o governo paga alguns dólares por vacina, cerca de 10 a 20 dólares. E por vacina, e por dose. Já imaginou o quanto está custando para os nossos impostos? Daí, essa história de 15,16, 32 doses de reforço me chama a atenção: será que o COVID 19 está desafiando a inteligência dos laboratórios ou será apenas jogada de mercado, alimentada por parte da imprensa, regiamente paga, para disseminar o terror e obrigar o governo a gastar mais dinheiro para comprar mais vacinas? Fica a minha dúvida, ainda!

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar