15 de abril de 2021

Manaus FC e Paysandu reforçam rivalidade entre Amazonas e Pará

A rivalidade entre Amazonas e Pará é antiga. E começou por causa de política, ainda no século 19 quando o Amazonas, já com uma população nascida aqui, começou a querer ser uma província independente da província do Pará, o que os paraenses não concordaram. Começou ali a rivalidade, que se estendeu a várias outras situações, como o futebol, conforme poderá ser visto na tarde de hoje, às 15h (Manaus), quando o Manaus FC enfrentará o Paysandu, pelas quartas de final da Copa Verde 2020. Os comentários do jogo poderão ser acompanhados no canal do JC no YouTube, feitos pelos integrantes do Tribo da Bola, que estarão, de suas casas, esmiuçando cada uma das jogadas dos dois times: o Gavião do Norte e o Papão da Curuzu, que tem como mascote um lobo.

manaus
Os comentários do jogo poderão ser acompanhados no canal do JC no YouTube, feitos pelos integrantes do Tribo da Bola

O jogo, cujo mando de campo é do Manaus, iria acontecer na capital amazonense, mas ainda no dia 30, sábado, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou que a partida seria realizada no estádio Bezerrão, no Gama, Distrito Federal, isto porque caso algum atleta precisasse receber socorros urgentes na rede hospitalar local, todos sabemos que não haveria como, já que hospitais públicos e particulares estão super lotados de pacientes. O jogo contra o Ji-Paraná, de Rondônia, eliminado pelo Manaus FC, também não aconteceu em Manaus pelo mesmo motivo.

Apenas quatro dias depois, no dia 7, domingo, ocorre o jogo de volta agora tendo o Paysandu como mandante de campo. O jogo decisivo será realizado no famoso estádio Mangueirão, em Belém, também às 15h (Manaus).

A equipe que conseguir ir adiante na competição estará classificada para as semifinais e irá disputar com o vencedor do duelo entre Remo e Independente, ambos do Pará.

Vale lembrar que, das seis edições da Copa Verde, o Paysandu disputou cinco finais, vencendo duas, enquanto o Manaus corre atrás do primeiro título. E quem acha que a Copa Verde não ela essas coisas, deve saber que seu atual campeão, o Cuiabá, irá disputar a série A do Campeonato Brasileiro 2021.

Embates são antigos

E mais uma vez o pessoal da Tribo da Bola irá repassar todas as informações sobre o jogo para os torcedores do Gavião do Norte. Em 3 de janeiro eles já haviam transmitido Fast e Novo Horizontino, pelas quartas de final da série D do Campeonato Brasileiro.

“Está tudo certo para amanhã. Uns 30 minutos antes do jogo já estaremos no ar, cada um dos integrantes da Tribo direto de suas casas: Fabrício Bruno, Felipe Bob, Mateus Lima e Daniel Tapajós”, falou o quinto integrante da Tribo, Rafael Damasceno.

Para Rafael, o Bezerrão vai pegar fogo porque os dois times do Norte vêm embalados pelas suas últimas vitórias: o Paysandu contra o Galvez, e o Manaus contra o Atlético Acreano, ambos os times do Acre e ambas as vitórias por 5 a 1.

“Apesar dessa vitória elástica, o Paysandu não vem passando por uma boa fase, tanto que a torcida do Papão está insatisfeita com seu time, já o Manaus fez contratações, em janeiro, gente nova, com todo o gás, então leva certa vantagem. A única desvantagem que vejo para o Manaus é o jogo ser em Brasília, e não na Arena da Amazônia, como queria o Luis Mitoso, mas isso se tira de letra”, destacou.

Sobre a tradicional vantagem do futebol paraense sobre o amazonense desde que aconteceu o primeiro confronto futebolístico entre os dois Estados, ainda na década de 1930, Rafael tem uma opinião corroborada por todo aquele que entende do nosso futebol caboclo.

“Os times do Pará sempre fizeram investimentos, com isso obtiveram conquistas e uma legião de torcedores, diferente dos times daqui. A Federação Amazonense de Futebol, a famosa FAF, sempre foi fraca e omissa em tudo. Tanto a Federação quanto os times que a integravam só se interessavam pelo dinheiro que pudessem ganhar com o futebol baré sem se importar em fazê-lo melhor e competitivo”, disse.

“Para se ter uma ideia, em 2003, o Paysandu jogou a Libertadores e ganhou de 1 x 0 do Boca Juniors, jogando na Bombonera, enquanto os times do Amazonas não conseguem fazer bonito fora dos limites do Estado”, lamentou.

“O Manaus FC veio para quebrar isso. O time é uma empresa, com patrocinadores de peso. Mitoso mostrou que o futebol pode ser tratado de forma séria no Amazonas”, concluiu.

Lucas Araújo, assessor de comunicação do Manaus, falou que os jogadores viajaram na tarde de ontem, para Brasília, todos em ‘ponto de bala’.

“Quem quiser assistir ao ‘duelo’, o jogo será transmitido pela Manaus SPTV”, avisou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email