9 de maio de 2021

David Almeida quer punição aos membros do Gaeco por ação ‘arbitrária’

O prefeito de Manaus, David Almeida, promete ingressar com medidas judiciais cabíveis contra os membros do Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Amazonas (MP-AM) que pediram sua prisão.

Em nota, o prefeito disse que ficou “profundamente indignado” com o que chamou de “atuação ilegal e arbitrária” de membros do Gaeco. Para David Almeida, a atitude dos promotores está ” em descompasso com o histórico de atuação institucional do Parquet”.

O prefeito de Manaus acrescenta que o Judiciário estadual rejeitou corretamente a medida cautelar uma vez que houve nenhum atitude do Executivo que a justificasse. “Além disso, não há o menor indício de desvio de recursos públicos, ato lesivo ao erário ou repercussão criminal”, questionou o prefeito, em nota.

Integrantes do Gaeco do MPAM pediram a prisão do prefeito David Almeida em ação movida no último dia 25 de janeiro em razão do que chamam de “omissão” para as fura-filas registradas no processo de vacinação no Município.

No dia 27 de janeiro, a Justiça respondeu, através da decisão do desembargador José Saraiva dos Santos , afirmando que o pedido será encaminhado à Justiça Federal por envolver a tramitação de recursos federais.

Veja a nota do prefeito David Almeida, na íntegra:

NOTA DO PREFEITO DAVID ALMEIDA

O prefeito de Manaus, David Almeida, profundamente indignado com a atuação ilegal e arbitrária de membros do Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), em descompasso com o histórico de atuação institucional do Parquet, informa que ingressará com as medidas cabíveis contra os responsáveis.

A medida cautelar foi rejeitada pelo Poder Judiciário estadual, de forma correta, principalmente por não ter havido qualquer ato realizado pelo prefeito.

Além disso, não há o menor indício de desvio de recursos públicos, ato lesivo ao erário ou repercussão criminal.

Reitera a confiança no Poder Judiciário, nas instituições e na gestão transparente da cidade de Manaus.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email