1 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

ZFM avalia pauta de R$ 1,54 bilhão, mas busca novas matrizes

O Codam avalia, nesta segunda (20), uma pauta de R$ 1,54 bilhão, com um total de 39 projetos para o PIM, tanto de implantação (20), quanto de diversificação (16) e atualização (3). A lista se completa com uma propositura de diversificação já aprovada em regime de ad referendum. As propostas previstas na 296ª Reunião Ordinária do Conselho de Desenvolvimento do Amazonas preveem ainda a geração de 1.373 novos postos de trabalho, nos próximos três anos, no Polo Industrial do Amazonas, sendo 1.205 nas linhas de produção e 168 nas administrações. Há ainda a previsão de aproveitamento de 201 postos por meio de remanejamentos internos nas empresas envolvidas.

O encontro ocorre em paralelo com o Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável, que se estende também nesta terça (21). O evento visa fortalecer a matriz econômica com atividades que apresentam potencial no Amazonas, a exemplo de mineração, pesca e turismo, entre outros. Para o interior, a ideia é trabalhar a expansão de lavouras industriais (cacau, café, açaí e outras culturas), assim como, incentivar o uso sustentável dos recursos naturais, a exemplo do manejo florestal sustentável. A iniciativa prevê a criação de um plano estratégico para alavancar e diversificar a economia do Amazonas. 

Esta é a terceira reunião do ano e o número de projetos submetidos foi considerado recorde, pela Sedecti (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação). Caso a pauta seja aprovada na íntegra, o Codam terá dado sinal verde a mais de R$ 5,54 bilhões em investimentos e 4.327 novos empregos neste ano, alocados em 100 projetos. De 2019 a 2021, o Conselho de Desenvolvimento do Amazonas já aprovou um total de 609 proposituras para ampliação, diversificação da indústria incentivada de Manaus, bem como novas frentes de negócios no interior. Elas somaram R$ 36,11 bilhões em aportes de capital e abriram 22.771 novas vagas.

codam
Divulgação

Implantação e diversificação

Os números de investimentos são mais acanhados do que os de 2021, embora o contrário possa ser dito da quantidade de projetos e empregos. A primeira reunião do ano passado foi suspensa, por força da segunda onda da covid. Mas, as propostas foram aprovadas ad referendum, e confirmados no encontro seguinte, que foi seguido de outro. No total, o órgão ligado à Sedecti (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação) aprovou projetos 109 naquele período. Juntos, eles somaram 3.915 empregos e R$ 16,50 bilhões em investimentos previstos para um intervalo de três anos. 

A pauta de projetos submetida ao crivo dos conselheiros, nesta segunda (20), conta com número de projetos mais encorpado do que a anterior (31), mas ficou devendo em termos de investimentos (R$ 2,70 bilhões) e empregos (1.589). Como de hábito, o rol de propostas é extenso e de fabricação de produtos diversos, como embarcações, telhas metálicas, partes e peças de metal, bicicletas, motonetas e patinetes elétricos, luminárias, resinas e artigos de matéria plástica, peixes beneficiados, componentes eletrônicos e de informática, tubos de PVC e embalagens, entre outros itens.

O destaque entre os projetos de implantação no PIM vem da indústria Oben Brasil Ltda, cuja proposta prevê aportes superiores a R$ 761,64 milhões, representando 50% dos investimentos previstos na pauta da 296ª Reunião Ordinária do Codam. A empresa vai produzir chapas, folhas, tiras, fitas, películas de plástico e resinas termoplásticas extrudadas. A mão de obra prevista pela iniciativa também é a de maior contingente, prevendo a abertura de 308 novas vagas, sendo 287 de empregos diretos nas linhas de produção e os 21 restantes para os setores administrativos da nova planta fabril.

Do lado dos projetos de diversificação, a iniciativa de maior vulto vem da Inventus Power Eletrônica do Brasil Ltda. A empresa apresentou dois projetos para a presente pauta. Ambos totalizam mais de R$ 358,03 milhões em novos investimentos para o Polo Industrial de Manaus. A empresa espera fabricar fontes de alimentação para terminais de transferência eletrônica de débitos e créditos, e terminais de captura de dados para transações comerciais. As novas frentes de produção devem abrir 100 novos postos de trabalho, em três anos.

“Polo atrativo”

O presidente da Fieam (Federação das Indústrias do Estado do Amazonas), Antonio Silva, destaca entre os projetos submetidos ao Codam não apenas as iniciativas da Oben Brasil e da Inventus Power, mas também a proposta da Foxconn. A multinacional espera fabricar roteadores no PIM, com investimentos de R$ 74 milhões e previsão de abrir 81 novos empregos nas linhas de produção do Distrito. O dirigente avalia que os números da pauta e a continuidade do evento confirmam que a ZFM segue sobrevivendo às crises.

“Considero extremamente oportuno, inclusive, que a reunião do Codam seja realizada em conjunto com a instauração desse importante fórum de desenvolvimento para o nosso Estado. É importante destacar a constância das reuniões do Codam, essa previsibilidade é fundamental para garantir segurança aos investimentos. E os números da pauta demonstram que o modelo, apesar das dificuldades, continua sendo atrativo”, afiançou.

“Espaço e diversificação”

Já o presidente da Aficam (Associação dos Fabricantes de Insumos e Componentes do Amazonas), Roberto Moreno, assinalou à reportagem do Jornal do Commercio que a pauta do Codam traz boas notícia à indústria incentivada da capital amazonense. No entendimento do dirigente, os números da reunião ainda não apontam necessariamente para uma tendência no Polo Industrial de Manaus, a despeito das incertezas advindas da judicialização dos decretos de IPI e do contencioso com o governo de São Paulo, em razão dos créditos de ICMS oriundos da ZFM. 

“Entendo que a maior quantidade de projetos, porém em valores menores, tem base em um número mais elevado de pessoas buscando empreender. Olhando pelo fato de não haverem projetos de altos valores, entendo ser mera coincidência. Não é sempre que as grandes empresas estão realizando altos investimentos. A pauta é muito positiva pois demonstra que há espaço na economia para vários segmentos e essa diversificação contribui para haver uma economia mais robusta e duradoura. Vamos continuar acreditando no sucesso do modelo da ZFM”, arrematou.

“Complemento ao PIM”

Segundo a Sedecti, mais que um modelo de diversificação econômica, o Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável é “um compromisso de governo”, desenhado para discutir e criar alternativas que gerem ocupação e renda para a população da capital e do interior, fortalecendo e complementando a economia do PIM. Para o titular da pasta, Angelus Figueira, os novos vetores que serão discutidos podem mudar o rumo da economia do estado a curto, médio e longo prazo.

“A orientação do governador Wilson Lima é trabalhar um Fórum de discussão permanente para que seja possível investir nos potenciais que temos. Vamos focar em vetores que possam, não só dinamizar nossa economia, mas fortalecer caminhos, como a bioeconomia, o manejo florestal sustentável, a indústria de petróleo e gás, a mineração sustentável e a economia criativa. Tudo, é claro, com muita responsabilidade ambiental e dentro do que a Lei permite”, concluiu.

Participa do evento entidades empresariais de trabalhadores – Fieam, FTIAM, Fetagri, Fecomercio-AM, Faea, Cieam e órgãos de governo estadual. Participam também instituições de ensino, pesquisa e assistência ao produtor, como UEA, Ufam, Ifam, Inpa, CBA, Embrapa, Idam, prefeituras e associações de municípios, além de empresas. A 296ª Reunião Ordinária do Codam e o primeiro dia do Fórum estão começam às 8h30 desta segunda (20), no Palácio Rio Negro, situado na avenida Sete de Setembro, Centro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email