15 de abril de 2021

ZF investe para obter crescimento de mais de 65% na América do Sul

Crescimento anual médio de 12% e investimentos de R$ 753 milhões nos próximos cinco anos, o maior montante em toda a história da ZF no Brasil e também de todo o setor nacional de autopeças

Crescimento anual médio de 12% e investimentos de R$ 753 milhões nos próximos cinco anos, o maior montante em toda a história da ZF no Brasil e também de todo o setor nacional de autopeças. Este é o plano da empresa para ampliar suas vendas na região em mais de 65% e superar os R$ 2,5 bilhões em faturamento.
Na comemoração de seus 50 anos de atividades na América do Sul, a operação da região vive um de seus mais importantes momentos e foi uma das que mais cresceram no ano passado, cerca de 30%. Para os próximos anos, o crescimento virá do lançamento de produtos inéditos, em segmentos em ascensão, como o de veículos comerciais leves, e a ampliação da produção em todas as suas Divisões.

Capacidade produtiva

De acordo com Wilson Bricio, presidente da ZF América do Sul, o programa de investimentos envolve a ampliação da capacidade produtiva de suas unidades atuais, programas de ­qualidade e novos projetos para veículos de passeio, comerciais leves e pesados e máquinas agrícolas. Também permitirá a ampliação de sua atuação no mercado de exportação.
“As operações da ZF vão muito além da fabricação de transmissões para veículos comerciais. Os nossos negócios na região cresceram e se diversificaram nos últimos anos. Entre as Divisões com maior aumento estão a ZF Lemförder, dedicada à produção de componentes de chassis e suspensão, e a ZF Sachs, fabricante de embreagens, ambas com foco também no segmento de veículos leves”, salientou Bricio.
Até 2012, a ZF pretende ser a maior fabricante em quase todos os seus segmentos de atuação da América do Sul. “Além de mantermos a nossa liderança nas linhas nas quais já somos líderes atualmente, estamos trabalhando muito forte para, nos próximos anos, assumir o primeiro lugar ou ampliar sensivelmente a nossa participação de mercado nos demais que atuamos”, finalizou o executivo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email