Wilson Lima veta decisão da ALE-Am e deixa os Guias de Turismo à míngua

Os Guias de Turismo são respeitados em qualquer lugar do mundo. Eles compõem uma entidade séria e comprometida com a ética profissional e formatam o cartão de visitas de qualquer cidade no exercício de suas funções nobres e indispensáveis. O Guia de Turismo é quem recebe o visitante e dá as boas vindas em qualquer idioma existente no planeta. É o profissional que acompanha os visitantes nos passeios aos principais locais turísticos e históricos, relatando suas histórias e peculiaridades da cultura, gastronomia, etc.

Devido à pandemia do Covid-19, que abalou o ir e vir da população mundial desde o mês de março de 2020, quando todas as excursões foram totalmente canceladas por todo o mundo, os Guias de Manaus deixaram de trabalhar antes mesmo do lockdown ser instituído pelas autoridades competentes, pois já não havia mais turistas circulando na capital amazonense.

No mês de julho os Guias de Turismo do Amazonas credenciados organizaram uma manifestação no centro histórico da capital. Eles apelavam por uma ajuda do Governador do Estado para os 450 Guias que já conviviam com a necessidade de sustento às suas famílias. Liderados pelo presidente do SINDEGTUR Amazonas, Ananias Correia dos Santos, que pertence à etnia Apurinã e sem a devida atenção de Wilson Lima, recorreram à Assembleia Legislativa do Estado (ALE-Am) que aprovou no mês de junho/2020, um Projeto de Lei, do Deputado Filipe Souza, presidente da Comissão de Turismo da ALE-Am, concedendo ajuda para os Guias.  Em julho, o governador do estado deu o golpe fatal, negando ajuda aos 450 profissionais cadastrados no Sindegtur-Am.

“Um Guia de Turismo sem credenciamento doSindicato dos Guias do Estado do Amazonas (SINDEGTUR-AM) e do Ministério do Turismo, não contribui para a segurança dos turistas, nós representamos uma elite no turismo que cuida de todos os detalhes para que o turista volte para ao seu destino falando bem da nossa cidade”, declarou emocionado o presidente Ananias Apurinã.

Com as incertezas do mercado turístico no Amazonas e do descaso total do governador Wilso Lima, centenas de Guias de Turismo seguem pedindo ajuda de parentes e amigos para sustentarem suas famílias, enquanto aguardam pelo bom senso do governador.

Aos possíveis apoiadores, o contato é através do whatsApp (92) 99141-0599

Segundo o presidente do Sindegtur-Am, a Amazonastur anunciou a realização do curso técnico em Guia de Turismo Regional na modalidade de ensino a distância (EaD), sem qualquer alinhamento com a entidade representativa no estado, marcando para o período de 22 de setembro a 1º de outubro a inscrição de candidatos interessados em concorrer em processos seletivos para 200 vagas para o curso técnico em Guia de Turismo Regional, sendo 80 vagas para Manaus e 40 vagas para cada município: Novo Airão, Parintins e Tabatinga

Experiências fascinantes no Curso de Mateiro

O curso com noções básicas sobre Técnicas Mateira ocorrido no início de setembro de 2020, na Reserva de Desenvolvimento do Tupé, reuniu as parcerias da Amazon Share e do Guia florestal Álvaro Bastos, mais conhecido como ‘seu Barú’.  O ponto de partida foi o porto da Marina do Davi, especificamente do flutuante da ACAMDAF. Após um percurso fluvial contemplando as belezas naturais do rio Tarumã Açu, a lancha de passageiros seguiu o trajeto até a Comunidade do Julião na RDS do Rio Negro, onde o Seu Barú aguardava os alunos para conduzi-los até o meio da densa floresta para repassar os primeiros ensinamentos no contato direto com a selva, na Trilha do Sauim.

O grupo de aprendizes era composto de cinco participantes de várias idades. Todos receberam instruções de como agir em uma primeira incursão na selva. No roteiro foi includo o primeiro pernoite no acampamento denominado Rabo de Jacú. O apredizado se concentrou em torno da aplicação de conhecimentos gerais, técnicas e processos que contribuem para a sobrevivência na floresta amazônica, bem como proporcionem conhecimentos oriundos da extensa vivência no mato do seu Barú, que ensinou os princípios básicos, tais como: aprender a montar um local seguro para dormir, se proteger da chuva e dos animais peçonhentos, fazer refeição com frutas encontradas na floresta, tomar água no copo feito de folhas, preparar a “mãe do fogo”, entre outros. Na excursão foi possível conhecer alguns aspectos da região, como floresta de terra firme, floresta de terras inundáveis ou mata de igapó, mata primária e secundária.

Vamos fazer uma expedição na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Negro, com a oportunidade de conhecer um recanto às margens do Lago do Acajatuba, próximo a Iranduba. Vamos vivenciar a hospitalidade na Pousada Vista do Lago Jungle Lodge que está localizada na comunidade Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e surgiu de um sonho de dois ribeirinhos guerreiros, o casal Adriana e Carlos Mendonça.

O empreendimento foi construído em 2014  e seguiu à risca um rigoroso plano de manejo florestal que garante a sustentabilidade da mata local. Adriana e Carlos idealizaram um negócio que pudesse trazer benefícios não só para a sua família, mas também para a comunidade como um todo. A pousada é importante fonte de renda para a população da região e gera empregos para guias de turismo, canoeiros, cozinheiros, pescadores, agricultores e mantenedores.

A Pousada Vista do Lago é primorosa na hospitalidade exercida naturalmente pelos comunitários, que fazem cada visitante se sentir um verdadeiro ribeirinho com todo o glamour em meio à Amazônia. Faça sua reserva diretamente :(92) 98422-4368.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email