Wall Street alavanca bolsas asiáticas e yuan cai

Os mercados asiáticos iniciaram a semana com resultados positivos. Nesta segunda-feira, os investidores reagiram bem à alta em Wall Street e à possibilidade de recuperação da economia dos Estados Unidos.
Após seis sessões seguidas de queda, a Bolsa de Hong Kong se recuperou, impulsionada ainda pelo bom desempenho das ações do peso pesado HSBC, embora as perdas na China Mobile tenham limitado os ganhos. O índice Hang Seng subiu 0,68% e terminou aos 20.737,22 pontos. HSBC saltou 1,4%. China Resources Land avançou 2%. China Mobile perdeu 1,2%. Agricultural Bank of China caiu 2%.
Já as Bolsas da China também foram beneficiadas pelo anúncio de Pequim de que é necessário manter a política macroeconômica estável até o fim do ano. O índice Xangai Composto subiu 1,6% e encerrou aos 2.652,66 pontos. O índice Shenzhen Composto avançou 2,6% e terminou aos 1.158,22 pontos. Os pesos pesados lideraram os ganhos, com destaque para os setores bancário, siderúrgico, de metais e energético. Bank of Communications faturou 0,7%. Sinopec adicionou 1,1%. Baoshan Iron & Steel ganhou 2,4%.
O yuan se desvalorizou em relação ao dólar, com a demanda de final do mês pela moeda norte-americana por parte dos importadores, assim como a alta acima das expectativas da taxa de paridade central dólar-yuan (de 6,8001 yuans para 6,8025 yuans). No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8030 yuans, de 6,7982 yuans do fechamento de sexta-feira. A Bolsa de Taipé, em Taiwan, encerrou o dia em alta, mas com desempenho inferior aos dos mercados da região. As empresas de tecnologia recuaram diante do anúncio da Intel, que reduziu sua previsão da receita do terceiro trimestre. Os ganhos foram liderados por empresas financeiras e de alimentos. O índice Taiwan Weighted subiu apenas 0,24% e fechou aos 7.741,20 pontos. Hua Nan Financial ganhou 1,33%, enquanto Asustek recuou 0,93%.
Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou em alta, impulsionada pelo discurso do presidente do Fed (Federal Reserve), Ben Bernanke, de que o banco central dos EUA está pronto para fazer o que for necessário para estimular a recuperação da economia. O índice Kospi subiu 1,77% e terminou aos 1.760,13 pontos. Woori Finance avançou 4,2%; Posco teve valorização de 2,6%. A Bolsa de Sydney, na Austrália, teve sua maior alta em cinco semanas, refletindo o otimismo que se seguiu às declarações do presidente do Fed na sexta-feira. O índice S&P/ASX 200 ganhou 1,89% e encerrou aos 4.452,71 pontos. BHP Billiton subiu 1,5% e Rio Tinto avançou 2,5%. Nas Filipinas, a Bolsa de Manila não funcionou devido a um feriado. A Bolsa de Cingapura subiu ajudada por indicações de que o Fed continuará a dar suporte ao crescimento econômico dos EUA. No entanto, enfraquecimento dos papeis do setor imobiliário conteve os ganhos, com novas ações do governo para conter especulações do setor pesando sobre o desenvolvimento da áreacom alta exposição no mercado residencial doméstico.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email