Volume de embalagens recebidas para reciclagem cresce mais de 10 vezes em 6 anos

Resultado evidencia a evo­lução do sistema de destinação final, cuja estrutura para recebimento de embalagens cresceu mais de dez vezes em seis anos. Volume de embalagens enviadas para reciclagem ou incineração foi 13% maior do que o re­gistrado no mesmo período do ano passado.
O sistema de destinação final de embalagens vazias de produtos fitossanitários começou 2008 mostrando­ ótimos resultados. No pri­meiro mês do ano, o volume de embalagens encaminhadas para reciclagem ou inci­neração (1.589 toneladas) foi 13% maior do que o registrado no mesmo período em 2007, quando foram destinadas 1.406 toneladas.
Segundo o diretor-presidente do Inpev, João Cesar Rando, esses números mostram na prática a evolução do sistema. “Em quase seis anos, o número de unidades de recebimento aumentou de 34 para 376, um crescimento de 1006%”, destacou. Apenas em 2007, foram inauguradas 11 novas unidades, nos Estados do Pará, Acre, Amazonas –estreantes no sistema–, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rondônia e Bahia. “São esses resultados que fazem do Brasil o País líder entre os que possuem sistemas de destinação final”, ressaltou Rando.
O Brasil figura atualmente na liderança entre os países que possuem sistemas de destinação final de embalagens vazias de defensivos agrícolas. Do vo­lume comercializado, foram destinados cerca de 80% do total de embalagens vazias colocadas no mercado e 95% do total de embalagens primárias. A Alemanha destina atualmente 60%; a Austrália, 50%; a França, 45%; e os Estados Unidos, menos de 20%.
Com o material resultante da reciclagem das embalagens são fabricados 15 artigos como barricas de papelão, conduítes, caixas de passagem de fios elétricos, embalagem para óleo lubrificante, sacos plásticos para descarte de lixo hospitalar, entre outros.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email