Visão & Motivação – Papo legal

Olá! Hoje me deparei com uma incansável falta de idéias sobre o que iria escrever. Pensei, pensei e de repente algumas imagens e situações começaram a surgir; hoje não utilizarei de termos ou conceitos apenas de minha percepção, manifestarei de dentro para fora, ou seja, do coração. Nestas minhas andanças pelo Brasil afora, Amazonas adentro, realizando palestras e conferências tenho visto e ouvido pessoas sufocadas a uma inquietude quanto ao destino de suas vidas ou melhor de nossas vidas, de maneira geral, da espécie humana. Alarmadas, apavoradas, desiludidas sem uma perspectiva, sem um caminho ou ainda, sem um eixo, ou uma explicação se este é o mundo que sonhávamos para o século XXI.
Seriam insanos ou pessimistas estes questionamentos? Acredito que os mesmos apenas demonstram a perplexidade e o estardalhaço que estamos sofrendo com promessas não cumpridas, acordos desfeitos, atitudes antiéticas, organizações viciadas a velhos paradigmas, ou ainda os percalços da festejada globalização. Todavia não é oportuno se deixar levar ao desanimo ou ao sucumbir pela arte de viver.

Uma visão humanística
O mundo precisa de pessoas mais simples e verdadeiras. Somos constantemente assolados pelo descaso e falta de caráter de pessoas que nos cercam no dia a dia. Seja através de políticos preguiçosos que apenas advogam em causa própria para perdurarem no poder pelo poder; praticantes de falsas obras ou devaneios impraticáveis. Por outro lado o mundo corporativo ainda convive com falsos empresários exploradores da força de trabalho, não cumpridores de acordos ou ainda mal pagadores.
O ponto chave está em entender que o mundo é feito por pessoas e para pessoas. É preciso entender que o foco principal está em proporcionar bem-estar e dignidade para pessoas.
Temos que atuar com determinação na busca de criar relacionamentos consistentes e verdadeiros oxigenados em criar vínculos despertando a confiança e a emoção. Haja vista que as pessoas precisam se sentir tocadas, valorizadas, emocionadas e não serem tratadas como meros “ participantes da sociedade”.

Otimismo em primeiro lugar!
Assim, as pessoas são forçadas a viver em mutação constante.Mais do que isso, não existe mais uma mudança de “A” para “B”, mas sim uma mudança de “A” para alguma coisa que se assemelha a um “B”, mas que ninguém sabe ao certo o que será. Já que temos que inovar sempre, não podemos mais eliminar os riscos, precisamos lidar com eles, monitorá-los, administrá-los.
Mas, para administrar o risco, precisamos de um desejo, uma visão, um objetivo e muita garra para chegarmos lá, aconteça o que acontecer (e dá-lhe imprevistos…)
É aí que entra o otimismo. É este estado de espírito -chamado de fé pelos mais místicos- que nos dá garra, ajuda a geração de idéias, nos torna agradável aos olhos dos outros.
Da mesma forma, nunca sabemos no que vai dar um novo projeto, mas imaginarmos que ele vai dar certo influenciará sem dúvida os resultados. É por isso que hoje, sobrou para o pessimismo o que ele tem de pior: pessimista virou sinônimo de derrotado, a pessoa que não quer tentar, pois não confia em sua capacidade, e que torce pelo fracasso dos outros para poder justificar os seus.
Evidentemente, o otimista delirante, que teima em não enxergar os fatos, corre mais risco do que precisaria o que o mundo corporativo também não quer.

Apenas viva melhor:
Por mais improdutivo que você possa se sentir, apenas passe a agir, incorpore atitudes direcionadas a um objetivo a um foco pessoal sem se incomodar e acomodar com os fatores externos.
Permita-se brilhar, todos somos detentores de capacidades, talentos e competências. Ademais, somos vencedores por existir; jamais deixe que a chama, chamada você, deixe de brilhar.
Afague uma criança, esta troca de sentimentos lhe permitirá se expor sem medo do que alguém possa pensar ou julgar, o sorriso de uma criança é algo simplesmente contagiante.
Por fim, sem milongas tome um banho de chuva e seja feliz. Um excelente final de

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email