Visão JC constrói agenda positiva entre saúde e trabalho

O Visão JCAM realiza, na próxima segunda-feira (22), a sua primeira live deste ano enfocando o tema ‘Pandemia, saúde e segurança na retomada da economia no Amazonas”. O programa será transmitido diretamente dos estúdios do Jornal do Commercio, a partir das 15h, tendo como mediadores os jornalistas Caubi Cerquinho e Fred Novaes, editor-chefe do JC.

Os debates podem ser acompanhados pelo Portal JC e ainda no Facebook. Participarão do encontro online o presidente da CDL-Manaus (Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus), Ralph Assayag; Henrique Pereira, pesquisador e professor da Ufam (Universidade Federal do Amazonas) e também coordenador do Projeto Atlas; Cristiano Fernandes, diretor-presidente da FVS (Fundação de Vigilância em Saúde no Amazonas), e o empresário Alexandre Zucatelli, presidente do Conselho Diretor da PanAmazônia.

Esta já é a quinta edição do programa Visão JCAM. Em 2020, foram realizadas quatro edições abordando temas de interesse dos mais diversos segmentos sociais e econômicos da região.

Segundo o geólogo Daniel Nava, coordenador técnico do Visão JCAM, o objetivo das discussões é reunir os principais atores envolvidos no contexto da pandemia para construir uma agenda positiva num momento em que o Amazonas mostrou grandes fragilidades em seu sistema de saúde no enfrentamento à Covid-19 e ainda na articulação de ações que mantivessem a economia funcionando.

“Tivemos duas ondas da pandemia e existe a possiblidade de acontecer uma terceira onda de contágio, como já pode estar ocorrendo neste momento na Europa. O Amazonas mostrou o quanto é frágil em sua logística para enfrentar uma crise tão grave que abalou praticamente todas as estruturas do Estado”, avalia o geólogo. “Por isso, reunimos esses atores para debater soluções, suas possíveis viabilidades. Temos que estar preparados”, acrescenta Nava.

Apesar do recuo na segunda onda de contágios, a situação do Amazonas ainda preocupa e repercute em todo o mundo. Dados do Ministério da Saúde apontam que, até a tarde de sexta-feira (19), haviam sido confirmados 335.394 casos da doença no Estado, com um total de 11.708 mortes de pessoas vitimadas pela Covid-19. E 10.339.432 pacientes recuperados.

Em todo o Brasil, o número de casos chega a 11.787.600, com 287.795 mortes, um recorde que coloca, hoje, o País como o principal epicentro mundial da disseminação do novo coronavírus.

O que mais preocupa é o isolamento geográfico do Estado em relação às outras regiões do Brasil. Uma fragilidade na logística que ganhou maior visibilidade com a crise do oxigênio. Transportado pela BR-319, uma rodovia sem as mínimas condições de tráfego, o insumo não chegou a tempo para evitar a morte de centenas de pessoas por asfixia, ressalta Nava.

O último estudo do Atlas ODS Amazonas da Ufam, que acompanha a pandemia no Estado, indica uma redução de 19% na média de novos casos, mantendo-se a tendência de declínio observada desde fevereiro.

Na última semana, o número de mortes caiu 61%. Foi a maior queda semanal já registrada desde o pico da segunda onda pandêmica. No entanto, os óbitos são ainda 1,6 vezes mais numerosos que no início de dezembro. Em Manaus, os enterros tiveram uma queda de 33% e se aproximam dos números de dezembro.

As internações caíram 29%. Com cerca de 41 pacientes internados diariamente em média no Estado, o número ainda é 1,2 vezes maior que os registrados no início de dezembro de 2020.

“Depois do caos sanitário que vivenciamos no Amazonas em janeiro de 2021, com o colapso no abastecimento de oxigênio medicinal, o início do programa de vacinação e a flexibilização das medidas de restrição à circulação de pessoas exigem uma ação coordenada entre agentes públicos, federais, estaduais e municipais e sociedade civil na busca da sustentabilidade da saúde pública e da economia no Amazonas, baseada em critérios científicos e transparentes”, defende Daniel Nava. “O Visão JCAM reúne especialistas para o diálogo essencial à construção de uma agenda positiva”, afirma ele.

Foto/Destaque: Fátima Garcia

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email