Vereadores questionam silêncio de secretários municipais

Os vereadores Sassá da Construção Civl (PT) e Dione Carvalho (PT) manifestaram insatisfação com secretários municipais. Os dois fazem parte da base governista na CMM (Câmara Municipal de Manaus).

Sassá e Carvalho reclamam que secretarias municipais não estão atendendo suas demandas encaminhadas para as pastas. E ameaçam pedir a ‘cabeça’ de secretários, repetindo a mesma intransigência verificada durante a gestão do então prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), segundo eles.

Os dois parlamentares  cobraram, inclusive, uma providência do líder do prefeito na CMM, vereador Marcelo Serafim (PSB), para que “conscientize” secretários sobre a importância de maior atenção a demandas encaminhadas.

Dione Carvalho disse que o próprio prefeito de Manaus, David Almeida (Avante),  é muito mais acessível que a equipe de seu secretariado.

“Os secretários querem ter mais autonomia que o próprio prefeito.  Eles têm um cargo de confiança e a qualquer momento podem cair do cavalo. Vou conversar com o prefeito”, afirmou Carvalho. “Se não for resolvido, vou citar nomes aqui. Vou começar a bater e vou bater forte”, acrescentou o parlamentar.

Comentando o impasse, o vice-presidente da CMM, vereador Wallace Oliveira (Pros), afirmou que o secretariado deve demonstrar um posicionamento de receptividade. “A marca do prefeito  Davi Almeida tem sido a acessibilidade”, ressaltou.

Sassá exigiu a realização de uma reunião com os representantes das pastas municipais. Ele avalia que o encontro seria oportuno para apresentar os vereadores da base  governista à equipe do secretariado.

Cobrança

Segundo Sassá da Construção, hoje apenas quatro secretários têm avaliado suas demandas. “Um é Sabá Reis (Secretaria de Limpeza Pública), outro é Marco Rotta (Secretaria de Infraestrutura) e o Renatinho (Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal”, revelou. “A partir de amanhã, vamos pedir a cabeça dos que não nos atendem”, informou.

Para Sassá, o apoio da bancada governista é para ajudar o prefeito nas ações em benefício da população. “E o secretário é para respeitar a gente, devem apoiar a implementação dessas medidas”, lembrou.

David Almeida tem o apoio declarado de mais de 21 vereadores no Legislativo municipal. E na presidência conseguiu emplacar o vereador David Reis (Avante), um antigo aliado, que corrobora com suas medidas para tornar, como diz, “Manaus a melhor cidade para se viver no País”. Reis é filho de Sabá Reis, atual secretário municipal de Limpeza Pública.

Uma das principais demandas do vereador Sassá da Construção é a fiscalizar com rigor obras na capital. Segundo ele, existem hoje pelo menos 120 novos empreendimentos que são tocados de forma irregular em Manaus, empregando operários sem carteira assinada e deixando de cumprir normas trabalhistas sobre a concessão de benefícios sociais.

“É um verdadeiro trabalho escravo no segmento da construção em Manaus. Operários levam até o próprio café de casa, uma contrapartida que deveria vir das empresas que contratam os trabalhadores”, protesta ele. “Praticamente ninguém cumpre as normas dos contratos acertadas durante as convenções da categoria”, acrescenta.

Foto/Destaque: Robervaldo Rocha

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email