Vereador Ademar Bandeira coloca IMTT sob suspeita

Em breve expediente na CMM (Câmara Municipal de Manaus), os vereadores reafirmaram ontem o clima eleitoreiro que impera nas Casas Legislativas e no Executivo Municipal da cidade

Em breve expediente na CMM (Câmara Municipal de Manaus), os vereadores reafirmaram ontem o clima eleitoreiro que impera nas Casas Legislativas e no Executivo Municipal da cidade.
Em meio a já tradicional troca de acusações existentes entre os parlamentares, o vereador Ademar Bandeira, líder do PT na CMM disparou sua metralhadora de acusações, mais uma vez no sistema de transporte coletivo.
As denúncias feitas por Bandeira dizem respeito à supostas irregularidades existentes nas licitações do transporte público de Manaus, que se comprovadas prometem abalar as estruturas da casa. Segundo o parlamentar, o presidente do IMTT (Instituto da Mobilidade e dos Transportes Terrestres), Marcos Cavalcante, estaria envolvido em um esquema de instalação de catracas e selos em veículos apreendidos.
O vereador afirma que recebeu um relatório que envolve diretamente Cavalcante às irregularidades. “Formalizarei uma denúncia ao Ministério Público e acionarei a Polícia Federal para investigar essas denúncias graves, das quais o principal acusado é o diretor do IMTT”, disparou.
Ainda de acordo com o vereador existem provas irrefutáveis do ato. “Isso vem acontecendo na calada da noite. Tenho provas disso, existem fotos e vídeos que comprovam minha denúncia”, ressaltou.
Os 33 vereadores presentes no plenário se mostraram surpresos com as informações divulgadas por Bandeira.
A granada aberta pelo petista foi o estopim que faltava para o início da já tradicional troca de acusações que nos últimos dias de período eleitoral tem tomado conta da tribuna.
O vice-líder do governo municipal na CMM, vereador Homero de Miranda Leão (PHS) admitiu a gravidade das denúncias, e garantiu que se forem verídicas não ficarão sem punição. “Mas se isso é verdadeiro, quem tem que tomar a primeira providência é a polícia”, falou.
“Se o vereador Bandeira tem provas reais, teremos que aprofundar a investigação e esclarecer quem são os culpados”, prometeu.
De encontro as palavras de Homero foi o vereador Wilker Barreto (PHS) para ele se as denúncias forem comprovadas, nem oposição nem situação podem deixar de adotar providências sérias. “Espero coerência com as denúncias e cobrarei pedidos de desculpas se por acaso não forem verdadeiras”, falou o vereador.
Um dos mais árduos combatentes da atual administração Municipal, vereador Marcelo Ramos (PSB) exigiu prudência em relação às denúncias feitas por Ademar Bandeira (PT), fez questão de lembrar que o atual diretor do IMTT renunciou ao mandato de vereador por denúncias iguais às apresentadas ontem.
“Porém, esperarei que o vereador formalize as denúncias e não quero pré-julgar ninguém. A Casa terá o dever de enfrentá-las de frente”, finalizou.

Repercussão das denúncias

Hoje o clima deve ser ainda mais tenso no Plenário Adriano Jorge, já que o vereador Ademar Bandeira (PT), deverá repercutir as denúncias feitas por ele ontem na casa.
Procurado pela Reportagem do JC o parlamentar não pode se pronunciar sobre o caso, pois estava em reunião a portas fechadas e sem hora para terminar com o denunciado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email