Vendas no varejo crescem 9,5% em janeiro,aponta indicador Serasa

O volume de vendas do comércio varejista nacional, em janeiro de 2008, aumentou 9,5%, na comparação com janeiro de 2007, segundo o Indicador Serasa de Atividade do Comércio.
O varejo especializado (eletroeletrônicos, veículos, materiais de construção etc.) registrou alta de 11,7%, ante janeiro do ano passado. As vendas nos hipermercados e supermercados –incluindo-se o varejo de alimentos e bebidas em mercearias, açougues, quitandas e distribuidores de bebidas– tiveram um crescimento menor, de 6,5% na mesma comparação.
De acordo com a análise dos técnicos da Serasa, o crescimento das vendas no comércio no início deste ano segue o ritmo da atividade econômica de 2007. Os fatores que colaboraram para esse desempenho são o crescimento do emprego formal (com carteira assinada), as promoções do varejo e a manutenção da demanda por crédito pelo consumidor.

Metodologia
empregada

O Indicador Serasa de Atividade do Comércio analisa os eventos ocorridos em todo o Brasil, que refletem o comportamento da evolução do volume de vendas do comércio varejista. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera uma amostra de 6.000 empresas das mais representativas do varejo em todo o país.
O ponto de partida e ferramental exclusivo são as consultas registradas pelas empresas que compõem a amostra ao banco de dados da Serasa, uma das maiores empresas do mundo em informações e análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios. A Serasa possui em sua base de dados informações de cerca de 5,3 milhões de empresas de todos os setores econômicos.
A Serasa, pertencente ao grupo Experian, é considerada a maior empresa do Brasil em pesquisas, informações e análises econômico-financeiras para apoiar decisões de crédito e negócios e referência mundial no segmento.
A organização participa ativamente no respaldo às decisões de crédito e de negócios tomadas em todo o Brasil, facilitando aproximadamente 4 milhões de negócios diariamente, para mais de 400 mil clientes diretos ou indiretos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email