22 de abril de 2021

Vendas no e-commerce tiveram alta no Dia dos Pais

As projeções do e-commerce para o Dia dos Pais não decepcionaram o setor e segue uma crescente, especialmente em datas comemorativas. Neste ano, houve um crescimento de 127% no volume total de pedidos ultrapassando os 2,74 milhões em 2019, para 6,21 milhões neste ano. Na região Norte, as vendas chegaram a 2%. Houve um leve crescimento já que, em 2019, elas ficaram em 1,1%.

O balanço faz parte de um estudo divulgado pela Social Miner – empresa que une dados de consumo, tecnologia e humanização para ajudar sites a otimizarem seus resultados – feito em parceria com a Clearsale, Octadesk e Opinion Box.

As vendas pelo cartão de crédito foram responsáveis pelo  faturamento que dobrou  dobrou crescendo 112% e chegando à marca de R$2,75 bilhões.

Itens como eletrônicos e bebidas foram os preferidos do público masculino 94% e 71% das vendas, respectivamente. Os segmentos de beleza, moda e acessórios detiveram as vendas pelas mulheres, representando 88% e 72% nesta ordem.

Não é à toa que o crescimento vertiginoso do e-commerce vem ditando uma nova tendência. Para se ter uma idéia do quanto o setor vem ganhando cada vez mais força, foram abertas mais de 100 mil lojas virtuais entre os meses de março e abril  é o que afirma o especialista em comércio eletrônico, André Botelho. “O e-commerce cresceu em 3 meses o que se esperava para 10 anos. Isso certamente ajudou a alavancar as vendas, visto que existem muito mais lojas online”.

Para o especialista, não há dúvidas de que se trata de um caminho sem volta. Contudo, a tendência é a multicanalidade, ou seja, o cliente é impactado por diversos canais (e-commerce, televendas, loja física, venda direta, aplicativo, chatbot, entre outros) e as empresas precisam ser capazes de atender bem em todos.

“As grandes empresas estão atuando de forma que não haja concorrência entre os canais e sim uma soma. Eu estou conduzindo uma operação B2B no setor de alimentos exatamente nessa linha. Estamos transformando todos os 200 funcionários em vendedores natos e serão premiados por isso”, destacou ele.

Todo esse campo fértil, não significa que as lojas físicas deixarão de existir, ele explica que sempre há mercado, mas dentro do conceito de multicanais, essas empresas serão mais rentáveis.

Para entender melhor, a multinacanalidade é a capacidade de atender a um consumidor de forma eficiente, correta e eficaz através de qualquer ponto de contato que tal cliente tem com empresa, tanto no mundo online como no off-line. “Em nossa região o e-commerce ainda é o menor do país. Antes da pandemia a região Norte inteira correspondia a 2% de todo o e-commerce,mas houve um crescimento de 5,5%”. 

Adeptos fiéis 

Conforme o balanço da Social Miner, os clientes estão mais fiéis às lojas online. 7,6% dos que fizeram uma compra no período de Dia dos Pais deste ano já tinham comprado no mesmo e-commerce durante o evento do ano passado. Isso representa um crescimento de 46% na taxa de recompra, que em 2019 ficou em 5,2%, sendo um retorno positivo às estratégias de retenção e fidelização colocadas em prática pelas marcas.

O levantamento mostra, contudo, que na mesma proporção que houve crescimento nas vendas online, incentivado pela sazonalidade, implicou também num aumento de 36% o número de pedidos fraudulentos, quando comparados os períodos equivalentes de 2019 e 2020.

As tentativas de golpe aconteceram principalmente em segmentos como celulares e Eletrônicos, provavelmente por serem categorias com itens de valor alto, fácil transporte e grande potencial de revenda. A novidade desta vez, porém, é que a procura dos golpistas por ar condicionado aumentou – talvez por as pessoas estarem passando mais tempo em casa e o equipamento ter se tornado uma necessidade.

Por dentro

Levantamento realizado pela ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) prevê um aumento de 23% nas compras do e-commerce no país na comparação com o mesmo período de 2019 em função da data.

Para ter uma ideia, no ano passado, o e-commerce, faturou em 2019 R$ 2,5 bilhões e cresceu 20% em relação ao ano de 2018, segundo o Ebit Nielsen.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email