Vendas globais de PCs têm um desempenho melhor que o esperado e voltam a crescer

A indústria de computadores teve um desempenho melhor que o esperado no terceiro trimestre deste ano, com a venda global de 80,9 milhões de unidades, crescimento de 0,5% em comparação com o mesmo período em 2008, aponta levantamento da consultoria Gartner

A indústria de computadores teve um desempenho melhor que o esperado no terceiro trimestre deste ano, com a venda global de 80,9 milhões de unidades, crescimento de 0,5% em comparação com o mesmo período em 2008, aponta levantamento da consultoria Gartner publicado no site IDG Now!
Segundo analistas, o resultado é muito bom já que o terceiro trimestre de 2008 (antes da explosão da crise financeira global) teve vendas muito fortes. Em comparação com o trimestre anterior, o aumento foi de 18%, uma taxa histórica de crescimento trimestral.
O usuário final continua liderando o crescimento nas vendas estimulado pela queda nos preços dos PCs, uma vez que o mercado corporativo ainda se mostra relutante em retomar os investimentos em equipamentos de tecnologia.
Ainda segundo o Gartner, o Windows 7, novo sistema operacional da Microsoft, terá impacto mínimo no crescimento nas vendas de PCs. Porém, ajustes nos inventários das fabricantes devido ao lançamento podem afetar, artificialmente, o volume de vendas até o final de 2009.
Embora lançamentos de sistemas operacionais geralmente não impactem muito nas vendas de computadores, o Windows 7 tem forte apelo por ser divulgado como um software que ajuda a reduzir os gastos com energia. Nas companhias, no entanto, a adoção do sistema não deve acontecer até o fim de 2010, afirmou a consultoria.

América Latina

A venda de PCs na América Latina durante o terceiro trimestre do ano foi de 6,9 milhões de unidades, uma queda de 3,9% comparado ao mesmo período em 2008. É o quarto trimestre consecutivo de contração no mercado.
No quarto trimestre, a previsão é de crescimento de 29,6%. Essa alta se dá pelo aumento comum nas vendas de fim de ano e também pelo fato de que, no último trimestre do ano passado, as vendas sofreram queda brusca devido à crise.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email