Vendas do comércio varejista avançam 1,8% em janeiro

Setor de hipermercados e supermercados teve um crescimento menor do que a média do setor varejista devido à inflação dos alimentos , que são seus principais produtos de venda.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geo-grafia e Estatística), informou que o volume de vendas no comércio varejista avançou 1,8% em relação a dezembro do ano passado e a receita avançou ainda mais no período (2,3%). Na comparação com janeiro do ano passado, o volume de vendas teve alta de 11,8% e a receita cresceu 16,5%.
No primeiro mês do ano, nove das dez atividades pesquisadas obtiveram resultados positivos para o volume de vendas em relação ao mês de dezembro: móveis e eletrodomésticos (9,8%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (7,7%), tecidos, vestuário e calçados (3,7%), veículos e motos, partes e peças (2,6%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (2,4%), livros, jornais, revistas e papelaria (1,8%), hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,1%), combustíveis e lubrificantes (0,9%) e material de construção (0,2%). O único resultado negativo ficou com material para escritório, informática e comunicação (-4,1%).

Melhoria no panorama econômico

Já na comparação com janeiro de 2007, todas as atividades do varejo obtiveram aumento no volume de vendas.
Por ordem de importância na taxa global, os melhores resultados foram para hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (8,4%), móveis e eletrodomésticos (16,0%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (29,6%), tecidos, vestuário e calçados (15,4%), artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (16,2%), combustíveis e lubrificantes (3,1%), equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (24,7%) e livros, jornais, revistas e papelaria (8,1%).
Segundo o IBGE, o setor de hipermercados e supermercados teve um crescimento menor do que a média do setor varejista devido à inflação dos alimentos -seus principais produtos de venda.
Por outro lado, a melhora do panorama econômico seria o principal responsável pela forte alta nas vendas dos setores de móveis e eletrodomésticos, de outros artigos de uso pessoal e doméstico (joalherias e lojas de artigos esportivos, por exemplo) e de material de construção.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email