2 de dezembro de 2021

Vendas do comércio avançam 1,6%

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio cresceu 1,6% na passagem de setembro para outubro, já descontadas as influências sazonais

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio cresceu 1,6% na passagem de setembro para outubro, já descontadas as influências sazonais. O resultado foi puxado pela alta de 1,7% no movimento dos supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas e pelo avanço de 0,9% no segmento de móveis, eletroeletrônicos e informática, em função das condições de crédito favoráveis para aquisição dos produtos.
Na direção contrária, pesaram negativamente, em outubro, os recuos de 0,2% da atividade varejista do setor combustíveis e lubrificantes, bem como do setor de tecidos, vestuário, calçados e acessórios. “É possível que o setor de tecidos, vestuário, calçados e acessórios esteja com o seu desempenho afetado pelo fenômeno ‘La Niña’, que tem mantido as temperaturas mais baixas nesta época nas regiões Sul e Sudeste, prejudicando a comercialização das coleções de verão”, avaliaram os economistas da Serasa Experian, no texto da pesquisa.

Ritmo de expansão

Conforme os especialistas, a aceleração da atividade durante outubro confirma a tendência da consolidação dum ritmo de expansão do consumo mais acentuada no último trimestre de 2010, sinalizando que o Natal deste ano deverá registrar de‑ sempenho positivo em termos de vendas do varejo.
Na comparação anual, isto é, contra outubro de 2009, o crescimento de 9,2% do movimento varejista foi puxado pelo segmento de material de construção (alta de 17,8%), seguido pelos ramos de móveis, eletroeletrônicos e informática (elevação de 11,8%).
O varejo encerrou o período de janeiro a outubro de 2010 com uma expansão de 9,9% frente ao mesmo período de 2009. Os segmentos de material de construção e de móveis, eletroeletrônicos e informática aparecem na dianteira como líderes da expansão do movimento varejista em 2010, com altas acumuladas de 16,9% e 15,5%, respectivamente. O setor de veículos, motos e peças, com alta de 13,6% também registra desempenho favorável no acumulado do ano.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email