Pesquisar
Close this search box.

Velocasq põe Manaquiri em destaque

Olho – Manaquiri produz, até agora, a maior, mais organizada competição com casquetas, e com valores bem interessantes na premiação dos primeiros colocados.

Evaldo Ferreira: evaldo.am

E neste sábado (15),  desde às 10h até o final da tarde, visitantes e moradores da cidade de Manaquiri, às margens do rio Jaraqui, um afluente do Solimões, participaram da 3ª edição do Velocasq Anazildo Roque. As competições com casquetas estão acontecendo com cada vez mais frequência na região, mas Manaquiri partiu na frente realizando, até agora, a maior, mais organizada e com valores bem interessantes na premiação dos primeiros colocados.  

“Este ano voltamos a bater um recorde de participantes, com 62 velocasquistas, vindos de Manacapuru, Iranduba, Careiro da Várzea, Careiro Castanho, Caapiranga, Autazes e daqui de Manaquiri, revelou Eduardo Santos, secretário de Indústria e Comércio, Serviços e Turismo do Manaquiri.

Para esquentar ainda mais a competição, o Velocasq ganhou duas novas categorias e agora, além dos motores de 6,5HP, 13HP, e 15HP, também disputam motores de 18HP, todos nas duas divisões Padrão de Fábrica e Força Livre, esta com alterações de velocidade. Cada uma das categorias premiou primeiro e segundo lugares.

“Apesar de nova, a categoria 18HP, com o mais recente lançamento de motores, foi a que mais teve competidores”, informou Eduardo.

Stihl agora fabrica rabetas

Entre os patrocinadores deste ano, a loja Claro Eletro e uma empresa de porte, a alemã Stihl, fabricante de motosserras, roçadeiras, pulverizadores, aspiradores, motobombas, cortadores a disco, cortadores de grama, ferramentas, entre outros e que está lançando em seu portfólio mais um produto: as rabetas, pequenos motores de popa bastante conhecidos dos ribeirinhos amazônicos e peças imprescindíveis nas casquetas. Foram conhecer e prestigiar o Velocasq os representantes da Stihl em Manaus, Mark Lavareda; e de Belém, Maurício Sávio.

“A rabeta está sendo lançada pela Stihl trazendo novidades: funciona normalmente na chuva e mesmo em situações adversas, como essa aqui do Velocasq quando as casquetas atingem grandes velocidades”, garantiu Maurício.

A Claro Eletro sorteou, entre todos os competidores, um exemplar da nova rabeta de 6,5HP, e quem ganhou foi Mário Sérgio, de Caapiranga.

Este ano a premiação total do Velocasq chegou a R$ 14 mil, sendo o menor valor R$ 300, para o segundo lugar com motor 6,5HP; e o mais alto para o primeiro lugar com motor 18HP Força Livre, que embolsou R$ 1.700.

“Vamos, cada vez mais, incentivar esse esporte, que é genuinamente amazônico e representa a cara de nosso povo. Tenho certeza que, em breve, o Velocasq se tornará um evento conhecido internacionalmente”, finalizou Jair Souto, prefeito de Manaquiri.

Participaram da organização do evento as secretarias de Educação, Cultura e Esporte, Assistência Social, Defesa Civil e Saúde.   

Viu, veio e venceu

Marison Horreda, de Manacapuru, correndo na categoria 15HP Força Livre, foi considerado o grande campeão desta 3ª edição do Velocasq.

“São motores que, com modificações, se tornam os mais velozes da competição. Eram apenas quatro competidores, mas dois quebraram e eu fui direto para a final com o Walcimar, de Manaquiri, e acabei vencendo”, comemorou.

“Eu trabalho com serraria e mecânica e já tem alguns anos que venho competindo com casquetas, porém, aqui no Manaquiri é a primeira vez, como competidor. Vim na primeira edição apenas para assistir. Desde lá resolvi investir em motores cada vez mais potentes junto com o Josiel, que é quem prepara os meus motores”, contou.

Josiel dos Santos, o ‘Lourinho Preparação’, é mecânico especializado em motos.

“Preparo motores para competições de arrancada, e também participo pilotando. Quando o Marison me chamou para atuar com ele, começamos a montar o motor para esse ano. Deu certo”, disse.

“O segredo para vencer é alinhar um conjunto de situações: a rabeta, a hélice, a casqueta e o piloto. Se tudo estiver perfeito, as chances de vencer são grandes”, ensinou.

Como chegar lá

A cidade de Manaquiri está localizada às margens do belo rio Jaraqui, distante pouco mais de duas horas de Manaus, numa viagem de Ajato, que partem diariamente da balsa amarela, no porto da Manaus Moderna às 7h, 9h, 11h, 13h, 15h e 16h rumo ao paraná do Manaquiri, uma via de águas. Durante o trajeto o Ajato vai parando em várias comunidades, deixando passageiros, e só essa viagem já se constitui numa diversão. Dos dias 19 a 29 de junho, a cidade irá comemorar, com grandes festejos, seu padroeiro São Pedro Apóstolo. No dia 27 de julho acontece a 2ª Cavalgada Amigos do Manaquiri, com mais de 50 cavaleiros da região saindo da praça central da cidade e rumando para o sítio do Tio Guda, onde haverá muita festa com comidas, bebidas, músicas e banho no igarapé do Tatu.  

Onde se hospedar

Hotel O Curupira: 9 9352-9425

Hotel Jacob: 9 9153-1271

Hotel Malaquias: 9 8805-4192

Pousada Lima: 9 9458-8520

Pousada São Pedro: 9 9441-4088

Onde comer

Espaço Manaquiriense: 9 9396-7421

Restaurante Tucumã: 9 9412-3539

Restaurante das Coleguinhas: 9 9111-7474

***

Evaldo Ferreira

é repórter do Jornal do Commercio
Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

Pesquisar