O Comércio de Manaus terá um benefício imediato com a Copa do Mundo e começa a se preparar para o grande evento. Segundo o coordenador da UGP-Copa no Amazonas, Miguel Capobiango o maior beneficiado com a realização de grandes eventos internacionais é mesmo o comércio. E por isso é importante compartilhar com a ACA (Associação Comercial do Amazonas) o cronograma de conclusão das obras da Arena da Amazônia, de mobilidade e acompanhar de perto a capacitação dos comerciários e prestadores de serviços.
Capobiango está preocupado com a preparação da cidade para o grande evento que deverá deixar um legado de conforto para a população e para o turista que visitar Manaus. “Temos que nos preparar bem para que possamos olhar para a Copa do Mundo e depois da Copa poder dizer que valeu a pena, temos um legado no Comércio, no Turismo e para as pessoas que vivem em Manaus”, disse.
O gestor da Copa promoveu encontro com membros da associação, realizado na quarta-feira (15), na sede da entidade. Foi um momento importante para Capobiango quando teve a oportunidade de apresentar o andamento das fases de conclusão da Arena, abrangendo o entorno onde estão localizados o Sambódromo e o Centro de Convenções. Já o Aeroporto Internacional de Manaus começou a entrega parcial para a população e no transporte público o Sistema BRS -com os ônibus biarticulados -passa por adequação.
“Nós começamos a finalizar etapas para que possamos preparar a cidade de Manaus para receber a Copa do Mundo com sucesso. Por isso é muito importante compartilhar esse cronograma com a ACA para que eles se preparem para esses novos momentos que vão ter uma participação ativa da sociedade principalmente na área comercial”, informou.
De acordo com o presidente em exercício da ACA, Ataliba David Antônio Filho existe uma expectativa de crescimento dos setores Comercial e de Serviços, que juntos somam 50% da receita tributária do Estado. “É uma perspectiva de ganho de maior receita tanto no comércio como serviços, principalmente, hotéis e agências de viagens, e todos os serviços que envolvem a realização da Copa”, estimou.
Para Capobiango haverá um crescimento expressivo na circulação de visitantes brasileiros e estrangeiros em Manaus e no Amazonas, que amplia a perspectiva de consolidar uma nova rota de turismo no Amazonas, “mais fortalecida pela visibilidade que Manaus está ganhando com a Copa do Mundo. Então é muito importante que eles estejam atentos a isso e eventualmente se preparem para essa nova demanda de consumo”, salientou.

Visibilidade
Na opinião do conselheiro da ACA, Pedro Mendonça, a Copa do Mundo traz visibilidade para o turismo no Amazonas, além da capacitação das pessoas que têm interesse em se aprimorar. Ele estima um incremento entre 40% até 50% de mão de obra capacitada no período da Copa. “Há um aumento na oferta de treinamentos e cursos para melhoria da capacitação dos nossos empregados e funcionários, até para nós empresários, tudo isso nos anima”, observou.
Mendonça tem esperança de que um dos legados da Copa seja a melhoria no atendimento dos serviços no Amazonas. Mas que não será o suficiente para enriquecer com um único grande evento, é preciso ter a continuidade do turismo na região. “Houve uma melhoria na área de serviços, o governo do Estado transformou Manaus num canteiro de obras e, agora vai favorecer a todos durante e pós- Copa. Nós vamos ter ocupação nos hotéis e movimentação aqui no Amazonas e principalmente em Manaus”, avaliou.
Segundo Miguel Capobiango, o próximo encontro com a ACA provavelmente será uma visita à Arena da Amazônia, para que os associados possam visualizar o complexo e valorizar todo o potencial comercial naquele entorno. “Foi extremamente proveitoso o encontro e acredito que eles vão poder compartilhar com seus associados, todas essas preocupações e o status de cada etapa e, tenho certeza que vai ser um momento de participação ativa de todos”, concluiu o gestor da UGP Copa.
Cerca de 1,25 milhão de turistas devem visitar a capital amazonense durante o ano da Copa do Mundo, no período pré e pós-Copa, inclusive, segundo dados da Amazonastur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas). Manaus tem mais de dois milhões de habitantes, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email