10 de abril de 2021

Varejistas apostam em Copa do Mundo

A Pesquisa Serasa Experian de Perspectiva Empresarial para Copa do Mundo 2010 mostra que 50% dos empresários do varejo esperam aumento de faturamento do seu negócio, por conta deste evento global

A Pesquisa Serasa Experian de Perspectiva Empresarial para Copa do Mundo 2010 mostra que 50% dos empresários do varejo esperam aumento de faturamento do seu negócio, por conta deste evento global. Para 35% o seu faturamento não terá nenhuma alteração e para 15% deve cair.
Na análise por porte, as grandes empresas têm 74% de seus empresários apostando em elevação do faturamento. Nas médias são 56% compartilhando desta opinião, com 33% não enxergando mudanças. Nas pequenas empresas, 48% apostam em aumento, 36% em manutenção do faturamento atual e 16% em recuo.
Na análise regional, o Norte tem a maior parcela de empresários otimistas, 64% dos entrevistados, que veem o faturamento de seu negócio em alta, em decorrência da Copa do Mundo. No Nordeste são 61% dividindo a mesma resposta, Centro-Oeste 54% e Sudeste 50%. Os varejistas do Sul estão divididos sobre os impactos da Copa do Mundo, 42% acham que o faturamento crescerá e 42% acham que tudo ficará como está.
Os empresários das grandes empresas do varejo vão empreender promoções para ampliar as vendas durante a Copa, de acordo com 66% dos entrevistados. Nas médias empresas 59% seguirão esta política. No pequeno varejo, 40% farão promoções e 60% não tomarão esta iniciativa.
A Região Nordeste tem 58% de seus varejistas pretendendo fazer promoções para o período da Copa do Mundo. Nesta mesma direção estão 56% do varejo do Norte e 55% do Centro-Oeste. No Sul, 44% farão promoções e 56% não. O Sudeste é a Região onde os varejistas estão menos propensos às promoções: 38% farão e 56% manterão as propostas atuais.
O varejo acredita que os produtos mais procurados na Copa serão: artigos para torcida (53%), TV de alta definição (22%), bebidas em geral (16%), TV convencional (4%) e eletrônicos (1%) entre outros.
Para 57% dos varejistas de todo o Brasil o horário dos jogos da Copa do Mundo vai atrapalhar seu negócio e para 43% não. Este perfil é compartilhado pelo pequeno varejo, que divide idêntica opinião sobre a questão. Já o médio varejo é o porte que se sente mais prejudicado com o horário dos jogos, de acordo com 59% de seus empresários. Na grande empresa, a situação é oposta, 44% acham que seu negócio será impactado e 56% não.
O varejo de todas as Regiões sente que o horário dos jogos atrapalhará seu negócio. No Norte isto é apontado por 59% do comércio, no Sudeste também 59% dos estabelecimentos, no Sul 57%, no Centro-Oeste 54% e no Nordeste 49%.
O varejo crê que o Brasil vencerá a Copa do Mundo 2010. O varejo nacional está confiante na seleção brasileira e acha que o Brasil será hexa campeão, de acordo com 68% dos empresários entrevistados.
Na média empresa, a torcida é maior, 79% destes varejistas vêem o Brasil campeão. No grande comércio são 74% apostando nessa direção. O pequeno varejista é otimista, 66% vão na mesma direção dos demais portes, mas há 34% que não acreditam no Brasil campeão.
O Norte é a Região onde os varejistas mais põem fé na camisa verde e amarela, 91% apostam no Brasil hexa campeão em 2010. No Centro-Oeste são 81%, no Nordeste 76%, no Sudeste 67% e no Sul 60%.
A Copa do Mundo vai estimular o varejo, já a partir do período pós Dia das Mães. O comércio deve empreender promoções em conjunto com a indústria e em termos de alongamento nos prazos de financiamento, sobretudo dos produtos de maior valor agregado, a exemplo das TVs de alta definição.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email