Vamos refletir mais sobre as nossas crianças

Hoje é o Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes. A data deve ser alvo de muita reflexão sobre o que estamos fazendo para salvar os nossos jovens. Será que temos realmente consciência do quanto eles continuam vulneráveis? 

Diariamente, são milhares de crianças assediadas através das mídias sociais. É certo que a tecnologia possibilitou maior interação entre as pessoas, acesso a mais conhecimentos, mas também contribui para facilitar a ação de criminosos.

No Congresso Nacional, tramitam hoje vários projetos de lei em defesa dos menores. Até para criminalizar o uso de chats, fones, nos contatos online. Tudo para prevenir casos recorrentes que acabam sempre em tragédia.

Ingenuamente, muitas crianças e adolescentes cedem aos assédios de pedófilos e caem nas armadilhas. Ludibriadas, poucos têm um final. Muitos acabam violentados sexualmente e mortos, enlutando milhões de lares.

Tripudiam a ingenuidade das nossas crianças. Está na hora de darmos mais atenção a elas. A vida corrida pela sobrevivência econômica obriga os pais a ficarem mais ausentes. No entanto, é necessário dedicar um momento para reunir os filhos, dando a orientação necessária. Eles precisam ser orientados. 

E ficar ausente para assuntos tão importantes é permitir que a criança e o adolescentes ficam à mercê de ‘leões’. Não só a exploração sexual representa grande perigo. Existem as drogas. Nas escolas, os traficantes ficam assediando os estudantes. É onde o poder público deveria estar mais presente. Com mais viciados e dependentes, eles lucram mais, destruindo milhares de jovens.

Quem convive com um dependente químico, sabe muito bem a dor que se enfrenta. E ver filhos reféns é como não vislumbrar uma saída tão cedo. O vício é uma doença e precisa de tratamento, que geralmente é caro, caríssimo, e nem sempre a rede pública de saúde pode bancá-lo.

Crianças também estariam sendo vítimas de traficantes de órgãos. Com ramificação nacional, há denúncias de que uma quadrilha nacional estaria sequestrando jovens na zona leste de Manaus, onde existe maior vulnerabilidade social.

No último domingo, o programa Fantástico, da Rede Globo de Televisão, dedicou pelo menos 30 minutos a uma reportagem sobre o desaparecimento de três meninos no Rio de Janeiro. Especula-se que os garotos tenham sido vítimas de traficantes de órgãos ou foram cooptados pelas milícias. Vale investigar!

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email