Vamos falar sobre panelas?

É isso mesmo. Panelas! Você não leu errado. Tão importante quanto o alimento e o preparo do mesmo, é falar sobre a panela mais apropriada que lhe trará menos males. A panela que se cozinha pode afetar o sabor, odor e a cor dos alimentos, sobretudo a saúde das pessoas. Vamos a elas.
Na verdade, não existe nenhuma panela perfeita a ser indicada. Todas elas têm seus prós e contras. O ponto principal de atenção é o impacto que ela pode proporcionar à saúde. Saiba que algumas delas eliminam resíduos tóxicos nos alimentos. O consumo diário dessas substâncias podem acarretar em prejuízos, a longo prazo, para a saúde.
E então? Prontos para saberem as vantagens e desvantagens das panelas?

Alumínio
As de alumínio são as de menor custo e as que maior levantam discussões, porque os alimentos nela preparados absorvem maiores quantidades de metais tóxicos durante o cozimento. Aliás, estudos mostram que indivíduos com Alzheimer têm maior concentração de alumínio no cérebro. Outros estudos mostram que o vapor proveniente desse material pode causar distúrbios nos pulmões, além de desencadear processos inflamatórios. Em algumas pesquisas foram observadas quantidades excessivas de alumínio no arroz e feijão. Isso ocorre devido a esse recipiente proporcionar maior transferência do alumínio para a água, e consequentemente, para o alimento. Mas caso você só possa fazer uso deste material, siga algumas restrições: não use palha de aço na remoção de sujeiras; não utilize produtos considerados ‘limpa alumínio’ e evite passar objetos e utensílios que risquem o fundo e as laterais da panela.

Inox
Também elimina material tóxico nos alimentos. Entre os metais, destaca-se o níquel que se desprende da panela ao longo do uso e em pequenas quantidades. Em uma pesquisa feita em 2007, verificou-se que a exposição ao níquel por longos períodos pode causar alergias e auxiliar no desenvolvimento de câncer. Uma vantagem é que não oxidam com facilidade. Além disso, o calor é distribuído de maneira uniforme na superfície, resiste à variação brusca de temperaturas e o material é resistente.

Antiaderente
o ácido PFOA (auxilia em distúrbios da tireoide, câncer de fígado, rim e problemas cardíacos) e o PTFE (gases tóxicos) presentes em sua composição são extremamente tóxicos. Caso haja riscos ou o material antiaderente estiver se desprendendo, é indicado o descarte imediato. Um ponto positivo é que pelo fato do alimento não grudar na panela, a quantidade de óleo utilizada na preparação é menor. O cozimento deve ser feito em fogo baixo.

Cobre
São boas condutoras de calor mas não são indicadas para cozinhar todos os tipos de alimentos, pois em contato com alimentos ácidos e cloreto de sódio, eliminam o cobre. O cobre contido no utensílio é tóxico, podendo acarretar distúrbios gastrointestinais, dores abdominais, e em longo prazo, propiciam problemas hepáticos e renais.

Cerâmica
É de fácil higienização e são antiaderentes. A desvantagem é que demoram muito a aquecer. É de grande importância observar no momento da compra, se existe alguma certificação apontando que as tintas contidas no revestimento da panela são atóxicas.

Barro
Por ser porosa, auxilia no acúmulo de resíduos de alimentos no seu interior, propiciando o desenvolvimento de microrganismos. O ideal é lavar com esponja, água e sabão, esfregar com cautela e secar em fogo para que não haja proliferação bacteriana.

Vidro
Enfim, é a mais indicada pelos especialistas como sendo segura para a saúde humana, por não liberar metais ou resíduos nos alimentos. Porém, é difícil de ser encontrada para comprar e tem o custo elevado. Cozinhar nesta panela requer muita cautela, pois quando aquece retém o calor com muita facilidade, propiciando a queima do alimento.
E você, depois dessas explicações, vai trocar as panelas que lhe trarão doenças pela opção mais saudável? Espero que sim. Grande abraço e até a próxima!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email