Vamos construir o seu plano de carreira e crescimento profissional?

Você sabia que foi no século XIX que a palavra carreira começou a ser usada em referência a trajetória profissional, passando a significar a profissão que progride em etapas? E passa a ter grande significado entender sobre carreira como o caminho que você resolve seguir para seu sucesso e saúde profissional.

Minha primeira pergunta neste sentido de ter sucesso profissional através do seu plano de carreira é: de quem é a responsabilidade desta progressão e da estruturação dessas etapas?

Até pouco tempo as pessoas acreditaram que a responsabilidade do plano de carreira era do RH de suas empresas e muitos cobravam ações internas para este crescimento. Sinto muito, mas não é, e nunca foi.

O Plano de Carreira até pode ser desenvolvido pela empresa, mas deve principalmente ser projetado por você, afinal o sucesso tem que ter primeiro sua atitude focada no que é importante para você. Por isso a responsabilidade por nossa felicidade é nossa, concorda?

A segunda pergunta é: qual a sua visão de futuro? Para um, dois, três e até mesmo cinco anos? Onde você quer estar? Qual cargo e atuação profissional gostaria de viver?  O que precisa desenvolver em termos de competências? Que recursos ou relacionamentos utilizará de apoio?

O planejamento permite que você assuma proativamente o controle de sua carreira a fim de garantir o alcance de seus objetivos e que você tenha clareza de onde você está, onde quer chegar, quando, o porque isso é importante e como fará essa trajetória.

Somente um plano claro e preciso lhe dará condições de identificar distorções, realinhar metas e corrigir rotas.

Alguns passos que tornarão este planejamento muito mais efetivo e assertivo são:

– Mapeamento Pessoal: Identifique seus valores, interesses, motivadores e talentos. Quanto mais autoconhecimento você tiver, mais saberá quais caminhos fazem sentido.

– Mapeamento de Competências: Faça uma lista de todas as competências técnicas e perfil comportamental para entender ainda mais suas habilidades e capacidades instaladas e a desenvolver.

– Mapeamento de Mercado: Relacione qual área, processo, cargo e função você tem interesse e quais são os requisitos e competências necessárias; avalie oportunidades e riscos.

– Mapeamento de Ação: Estabeleça seus objetivos e respectivos prazos, faça um cruzamento com seus mapas  pessoais, de competência e do mercado de trabalho e partir deste ponto, determine as ações estratégicas para alcançar o objetivo.

Estes mapeamentos sustentados por uma Matriz SWOT – Suas Forças e Fraquezas e as Oportunidades e Ameaças Externas, darão sustentação para um Plano Estratégico de sua Carreira e consequentemente para ações realmente efetivas para as metas programadas.

E se o seu desejo for mudar de carreira, profissão ou até mesmo de empresa?

Bem, este desejo pode vir com a conscientização que em certo momento de sua vida você fez a escolha errada, não era sua real aptidão, ou simplesmente, os fatores nos quais você se baseou para escolher este trabalho eram importantes, mas hoje não são mais.

Comparando um pouco com minha história profissional, embora eu enxergue meus passos de carreira muito complementares, na prática tive o início de minha carreira na área técnica, na qual não me identifiquei. Migrei para psicologia organizacional, conquistando uma carreira executiva em Recursos Humanos que foi extremamente importante e de muitos aprendizados, e depois reposicionada por meu interesse em empreender.

Independente de qual seja o motivo desta sua decisão de mudança, é importante sabermos que a transição na carreira é listada como um acontecimento muito importante na vida da pessoa e por isto, pense com cuidado se é isso mesmo que você quer, pois tempo é um recurso valioso.

Ao pensar em mudança de carreira, sugiro refletir sobre:

– Defina precisamente seu objetivo.

– Liste quais serão as consequências e efeitos desta decisão (incluindo a mudança de qualidade e padrão de vida – sua e de sua família);

– Enumere quantos e quais sacrifícios serão necessários até você firmar-se na nova carreira;

– Avalie os prós e contras;

– Explore alternativas e procure aconselhar-se com pessoas que tenham domínio e sucesso na carreira pretendida;

– Trace seus mapas pessoais, de competências e de mercado;

– Desenvolva seu plano de ação, incluindo estratégias de organização do tempo, financeira e familiar.

Espero que de alguma forma tenha deixado claro que para construir um plano de carreira, capaz de tornar sonhos em realidade, precisará definir pontos muito importantes para avançar de forma estruturada e com estratégias que avaliaram e analisaram as alternativas para decidir o que fazer, como fazer e todo um formato efetivo para ação.

Neste sentido, vamos considerar 5 pontos importantes:

1 – Estabelecer o seu propósito. Não será em um passe de mágica, e ao longo do processo de autoconhecimento ficará ainda mais claro e evidente para você, mas comece por um funil simples de análise que considera: O que você ama fazer? O que você faz bem? O que as pessoas consideram que você faz bem? O que você contribuiria para mundo?

2 – A força do seu propósito ajudará a ter clareza da sua razão de ser. Sua missão. O seu objetivo maior. Pessoas que não sabem o que desejam ser, acabam desperdiçando muita energia e tempo em atividades sem foco e sem objetivo.

3 – Com a clareza de propósito e definição de sua missão. É possível visualizar o futuro com mais riqueza de detalhes e sonhar seu melhor sonho. Estabelecer esta visão fará a mola propulsora que empurra você de onde está para onde quer chegar e será o seu imã para atrair a vida que deseja.

4 – Com o propósito na alma, uma missão clara e uma visão positiva do futuro, você terá mais condições de estabelecer seus objetivos, ou seja, onde que chegar em cada etapa de crescimento. O que pretende atingir dentro de sua missão. E são estes objetivos que nortearão suas metas – mensuráveis, específicas, temporal, alcançáveis e significativas.

5 – Uma vez que as metas estejam claras, os planos estruturados ordenam as atividades de acordo com importância e priorização por fases. E claro, plano só faz sentido com ação.

Lembre-se: Planejamento Estratégico de Carreira não é sobre ideias, mas sobre fazer as ideias acontecerem. Eu desejo o melhor para sua vida profissional e muito sucesso em sua carreira.

*Cintia Lima é Psicóloga, Master Coach e Mentora Organizacional [email protected] – 92 981004470

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email