O que devo fazer para ficar com meu sorriso mais bonito? Certamente você já se fez essa pergunta no mínimo uma vez na vida, não é mesmo? 

Um sorriso admirável há um certo tempo já vem sendo fonte de atenção por muitas pessoas, é claro que com um belo sorriso nossa autoestima sobe com a melhora de nossa aparência. E hoje ter um sorriso bonito é juntar dois mundos e colocá-los em um só caminho que é a “boa função” e a “boa estética”. Por isso meu trabalho vai além da pura estética ou do puramente funcional, criar um sorriso perfeito é ajustar o melhor dos dois mundos e trazer para a sua realidade. 

E esse processo se deve a uma evolução em procedimentos odontológicos, anteriormente era muito comum apenas a excelência na boa função sem a preocupação com a estética fazendo com que muitos pacientes mesmo tendo um sorriso funcional ainda não se contentavam com a sua estética.

Com esse aprimoramento contínuo e constante a que passamos aprimorando as técnicas e se utilizando de materiais de ponta conseguimos chegar em um alinhamento da saúde bucal, com a estética e a função dental. Tendo em vista a comunicação primordial entre Dentista e Paciente para desde a primeira consulta estar alinhado com desejos e objetivos a resultados possíveis e esperados para que não haja frustração entre os envolvidos. 

Mas afinal o que é a Estética do Sorriso? 

Dividindo por partes o tema, é de suma importância tratarmos primeiro da distinção entre estética subjetiva e estética objetiva.

A estética subjetiva como o próprio nome já nos sugere está relacionada com a visão ou opnião mais singular e particular de cada um de nós. Por exemplo o que eu acredito ser subjetivamente bonito não necessariamente é o seu belo e aí aquele ditado popular vem a cair muito para explicar esse conceito: “A beleza está nos olhos de quem vê” ou seja, pode ser influenciada por diversos fatores como cultura, raças e etnias levando a uma expansão da percepção deste conceito. 

Já a beleza objetiva transcende a percepção subjetiva e se baseia em uma análise do próprio objeto. Aqui, a construção ocorre de maneira coletiva através de conceitos artísticos e científicos em torno da acepção dental para a criação de um sorriso “perfeito”. E aqui na análise objetiva são considerados conceitos acerca das medidas científicas, dos pacientes, modelos de diagnósticos, pesquisas, além de conceitos artísticos de beleza que se aplicados chegam na convenção de “sorriso ideal”.

Para o tão sonhado Sorriso Ideal os dentes são como os grandes artistas do teatro que, nesta analogia, seria a boca e assim tamanho, forma, posição e cor dos dentes tem que está em perfeita harmonia, simetria e proporção. 

Alinhar os dentes dentro da moldura da dentição é apenas um dos requisitos que se enquadram no Sorriso Ideal. 

Algo que é rotineiramente muito comum é pessoas buscarem deixar seus sorrisos iguais aos de celebridades famosas, o que muitas vezes é uma atitude equivocada haja visto que cada pessoa tem o seu próprio modelo perfeito de dentição. 

Adquirir o Sorriso dos sonhos exige atenção para determinados fatores como: Idade, Formato do rosto e gênero onde cada características dessas são fundamentais para a constituição do sorriso.

Diversos são os procedimentos que podem contribuir para melhorar a sua relação com seu rosto e trabalhar na boca que, ocupa uma das posições de maior destaque no rosto, é fundamental. 

Dentre essa gama de possibilidades há o clareamento, lente de contato dental, uso de aparelhos ortodônticos, cirurgias ortognáticas, cirurgia de estética gengival, restaurações em resinas compostas e um grande número de implantes dentários. Todas essas ferramentas colaboram para a aquisição do tão sonhado sorriso ideal. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email