Valor médio dos cheques está crescente

O aumento da oferta de emprego e da renda média do brasileiro, com conseqüente impacto no poder de compra do consumidor, têm se refletido no crescimento do valor médio dos cheques emitidos no Brasil.
Segundo estudo inédito realizado pela Telecheque, empresa de concessão de crédito no varejo, a média de valor dos cheques transacionados no comércio em julho deste ano foi de R$ 152 e atingiu um crescimento de 13,59% em relação ao mesmo período do ano passado, quando ficou em R$ 134.
“O crescimento do valor médio transacionado em cheques reflete um comportamento de compras voltado para o consumo de bens duráveis, que tem sido fortemente priorizado pelo consumidor através deste meio de pagamento. Isto acontece não só pela facilidade em se obter crédito, mas também pelas vantagem de um parcelamento mais flexível”, explicou o vice-presidente da Telecheque, José Antônio Praxedes Neto.
Neste estudo, a empresa também procurou identificar os estados com médias de valores gastos com cheques superiores à média nacional. Dos 19 Estados brasileiros pesquisados, nove deles se sobrepuseram à média registrada no país, sendo que nas quatro primeiras colocações despontaram Estados do Nordeste e Norte.

No topo do ranking, o Maranhão registrou compras médias com cheques na casa de R$ 347. Já o valor médio de R$ 344 garantiu ao Amazonas a segunda posição no estudo. Isso porque o crescimento do valor gasto com cheques no Estado foi de 21,22% comparado à média correspondente a julho de 2006, que ficou em R$ 284.
Alagoas apareceu na terceira posição da pesquisa, com valor médio de R$ 276 e uma alta de 4,60% frente ao mesmo período do ano passado (R$ 264). Na sequência ficou o Pará, onde a média de gastos com cheques foi de R$ 236. Ainda de acordo com o estudo, o Pará registrou a maior elevação do valor médio dos cheques frente a julho do ano passado. A alta no Estado chegou a ser de 32,09%.
“As características do varejo são fortemente determinadas pelos hábitos de compras e pelo perfil dos lojistas e o comércio local. No Norte e Nordeste, o parcelamento sem juros no cheque é responsável por grande parte do pagamento das entradas na compra de veículos, tornando bem expressivo o valor do cheque médio transacionado na região”, esclareceu Praxedes.

Atuação empresarial

Há 23 anos no mercado nacional, a Telecheque, empresa especializada na concessão de crédito no varejo e líder no mercado de verificação e garantia de cheques do país, vem aperfeiçoando seus serviços para que seus clientes possam expandir suas vendas e a oferta de crédito a seus consumidores, com total segurança.
O banco de dados da empresa é alimentado por informações fornecidas pelo Banco Central, por mais de 100 instituições financeiras, pelos usuários do sistema, pela base de dados da Telecheque e por parceiros, reunindo cerca de 309,5 milhões de informações de mais de 50 milhões de emitentes, atualizadas permanentemente. A empresa é associada à Abracheque (Associação Brasileira de Serviços de Informação, Verificação e Garantia de Cheques).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email