14 de abril de 2021

Valor de mercado de companhias brasileiras aumenta 129%

Levantamento da consultoria Economática aponta que o valor financeiro das empresas brasileiras teve um crescimento superior ao das demais companhias latino-americanas e foi bem acima de grandes empresas dos EUA ao longo deste ano

Levantamento da consultoria Economática aponta que o valor financeiro das empresas brasileiras teve um crescimento superior ao das demais companhias latino-americanas e foi bem acima de grandes empresas dos EUA ao longo deste ano. Entre o final de 2008 e dezembro deste ano, o chamado “valor de mercado” das empresas nacionais mais que dobrou (129,6%).
A pesquisa faz referência somente às empresas que possuem ações negociadas em Bolsa de Valores e usa o conceito de “valor de mercado”, isto é, o “preço” que o mercado atribui a uma empresa considerando somente suas ações.
A Economática aponta que as 304 empresas brasileiras de capital aberto representavam um valor de US$ 533.6 bilhões o final de dezembro de 2008. Até ontem, o valor de mercado total das empresas brasileiras já era de US$ 1.224 trilhão.
Esse crescimento foi puxado principalmente por três setores, os mais representativos no mercado de capitais brasileiro: bancos, empresas de petróleo e gás, e mineradoras. O primeiro, com um valor de mercado total de US$ 259.2 bilhões no final deste ano, com um incremento de 125,9%.
No caso do setor de petróleo e gás, o valor de mercado total somou US$ 231.78 bilhões, em um crescimento de 121%. Já para o setor de mineração, o valor de mercado calculado foi de US$ 144.78 bilhões, em um salto de 143% sobre o ano passado.
Nesse período, o setor que mais cresceu foi o construção civil e imobiliárias em geral. Entre 2008 e 2009 (até ontem), o valor de mercado total das empresas negociadas em Bolsa passou de US$ 6.557 bilhões para US$ 30.678 bilhões, o que significa um aumento de 368% no período.
A Economática também comparou o desempenho das empresas brasileiras com as demais companhias do continente americano, a partir de uma amostra de 704 companhias de capital aberto latino-americanas e das 500 empresas que fazem parte do índice S&P 500, um dos principais “termômetros” da Bolsa de Valores de Nova York.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email