6 de dezembro de 2021

Com o advento do bolsonarismo fulcrado nos princípios cristãos e no povo patriota, nosso país hoje se mostra forte internamente, onde semanalmente Bolsonaro participa de diversas inaugurações, não tendo tempo para rebater o que vem de baixo, ou seja, daqueles derrotados nas urnas. O povo o apoia e com isto a China percebera que  SÓ pode comprar governadores corruptos, mas não compra o povo. Logo, jamais teremos uma ditadura comunista. As Forças Armadas que não permitirão a inimaginavel posse de LULA, o ex-presidiário, também  estão com Bolsonaro, o que fez o governo chinês repensar sua sanguinária iniciativa em nosso país. E, ao bater de frente com os USA onde o comércio não compra quase nada de seus produtores, já sente o desgaste da derrota até porque políticos corruptos e desonestos não tem a força do bolsonarismo, além de nas próximas eleições virem a receber o cartão vermelho; aliás a cor que os esquerdistas amam. Com  o “fique em casa” imposto pelos governadores que até hoje não prestaram contas dos valores recebidos do governo federal, deparamos agora com os efeitos, onde não discutem as causas, mas cobram pelas consequências. Atacar Bolsonaro é fortalecer a direita. Nunca Bolsonaro esteve tão forte no mundo todo, a ponto de Argentina, Espanha, Italia, Portugal e o antigo mundo da direita estarem pedindo um Bolsonaro para dirigir seus países. Hoje  só os bandidos, os corruptos e os esquerdistas radicais tentam apoiar um lulismo desacreditado e cavar matérias inverídicas com repercussão no exterior, onde a imagem de Bolsonaro só cresce. Trabalhar para o retorno do caos, tendo como meta desconstruir o país é não ter consciência do presente; nem enxergar o que o povo já  presencia e sente. Emoções viveremos nas eleições de 2022, mas o bem derrotará o mal porque reconhece o que Bolsonaro faz e não será iludido com promessas dos mesmos ladrões dos cofres públicos que hoje governam vários estados; uns até sob a proteção de um asqueroso “fôro privilegiado”, que leva dezenas de inquéritos ao STF, onde se sentem protegidos por Ministros que doravante passaram a responder por um pedido de Decretação de Prisão apresentado perante o Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público Militar, conforme informa o MIGALHAS.

Neste cenário onde  alguns Ministros do STF ao se utilizarem do poder para determinar prisões preventivas arbitrárias e inconstitucionais, praticaram a conhecida censura prévia, violando o Estado Democrático de Direito. Será que desejam impor uma ditadura,  justo os que deveriam defender a liberdade de expressão; ou esta só vale para uns; para outros não.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email