Uso de cheques pré-datados no país cresce 11,07% em julho, aponta TeleCheque

Para aproveitar as promoções e ter a tranquilidade de uma negociação direta com seus fornecedores, os consumidores encontraram nos talões de cheques uma alternativa na hora de parcelar suas compras. Segundo pesquisa realizada no mês de julho pela TeleCheque, empresa de concessão de crédito no varejo, foi registrado aumento de 11,07% no uso do cheque pré-datado, quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Este mês, o índice totalizou 80,78% do total de cheques emitidos.
Os consumidores estão migrando o parcelamento de suas compras para o cheque. O risco de uma despesa imprevista e a consequente necessidade de um refinanciamento têm feito os consumidores optarem pelo pagamento com cheques, onde a flexibilidade é maior para um ­reajuste financeiro.
Comparando as taxas de juros praticadas no mercado, como exemplos, o crédito pessoal de 51,4% ao ano, o cheque especial de 162,7% ao ano e os cartões de crédito com até 550% ao ano, a negociação direta com o lojista não passa de 20% ao ano. Isto tem levado o consumidor a optar pelos pagamentos em cheques, além do menor custo deste meio de pagamento para fornecedores e lojistas, devido ao baixo índice de inadimplência”, explicou José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da TeleCheque.
Assim, no ranking total do mês de julho, a Região Norte liderou o uso de cheques pré-datados com 87,87%, seguida da região Nordeste (83,05%), Centro-Oeste (81,98%), Sudeste (80,67%) e Sul (75,97%). Já em relação aos Estados, Pernambuco subiu uma posição e chegou ao topo do ranking com 90,13%, seguido do Maranhão (88,95%), Pará (88,41%) e Rio Grande do Norte (88,06%).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email