Usiminas fecha contrato de R$ 900 milhões com Vale

A Usiminas assinou na última sexta-feira, 6, um acordo de transporte de insumos e produtos siderúrgicos com a Vale por três anos estimado em R$ 900 milhões. O contrato é o primeiro de longo prazo do tipo acertado entre as duas empresas.
O acordo envolve transporte pela Vale de 10,1 milhões de toneladas de insumos, como minério de ferro, carvão e ferro-gusa, e produtos acabados da Usiminas pela rede ferroriária e portuária da mineradora, atendendo a usina de Ipatinga da siderúrgica.
O acerto envolve as ferrovias Centro-Atlântica (FCA) e Estrada de Ferro Vitória a Minas e o terminal de Praia Mole, do Complexo de Tubarão (ES) da Vale.
“A expectativa é que esses volumes sejam incrementais, mas numa projeção estamos falando de um contrato trianual de aproximadamente 900 milhões de reais”, disse o diretor de planejamento de vendas e logística da Usiminas, Paulo Fraga.
A Vale já tem um relacionamento logístico com a Usiminas há décadas, mas até agora os contatos das empresas eram feitos com base anual, disse o diretor de comercialização de logística da Vale, Marcello Spinelli.
“O contrato garante uma visão de previsibilidade de médio a longo prazo para ambas as companhias. Ele é importante também porque dá para a Usiminas uma segurança do nível de abastecimento”, afirmou Fraga. O acordo também traz redução de custos para a siderúrgica, que até agora era obrigada a negociar anualmente com os modais rodoviário e ferroviário.
O contrato pode ser prorrogado por mais três anos. O volume de 10,1 milhões de toneladas refere-se a 6,8 milhões de toneladas transportadas pelas ferrovias da Vale, com o restante movimentado pelo porto de Praia Mole da mineradora.
Segundo Fraga, o acordo é o maior contrato fechado pela Usiminas com um provedor logístico. Ele acrescentou que o volume de 6,8 milhões de toneladas equivale à movimentação de 780 caminhões por dia. Em agosto a Usiminas fechou contrato com a ALL para a usina de Cubatão (SP).
Para atender a Usiminas ao longo dos três anos, a Vale vai usar capacidade disponível atualmente em suas ferrovias. “Mas se os volumes ultrapassarem a nossa capacidade será necessário comprar material rodante”, disse Spinelli, sem informar valores.

Futura via

O acordo entre Usiminas e Vale envolve também entendimento para construção de um trecho ferroviário de 14 quilômetros da da Estrada de Ferro Vitória a Minas em Santana do Paraíso (MG), onde está prevista a implantação de uma nova usina de aço da Usiminas.
A nova unidade, que terá capacidade para 5 milhões de toneladas anuais de placas de aço, tinha previsão de início de construção no primeiro semestre deste ano, com operação a partir dos seis primeiros meses de 2011. Mas com a crise internacional, a siderúrgica resolveu postergar para uma data futura o projeto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email