Opinião – Frente & Perfil – Urucu está à venda

A Petrobras, maior estatal brasileira, adota desde 2015 um novo foco preferencial: o investimento na prospecção em águas profundas e ultra-profundas, onde a empresa tem demonstrado grande diferencial competitivo ao longo dos anos. Por isso, decidiu anunciar a venda da concessão dos campos terrestres na Bacia de Solimões, no Amazonas. Os ativos englobam os campos de Arara Azul, Araracanga, Leste do Urucu, Rio Urucu, Sudoeste Urucu, Cupiuba e Carapanaúba, além de infraestruturas de apoio operacional. A operação deverá contribuir para a redução do endividamento da Petrobras, que ainda é elevado. A empresa acredita que a entrada de novos players no segmento de óleo e gás nos campos terrestres no estado do Amazonas irá alavancar o desenvolvimento da região não somente pelo potencial aumento de produção e reservas, mas também pelo consequente aquecimento de toda a cadeia de serviços relacionada à atividade de exploração e produção. Um exemplo positivo da entrada de novos atores no setor de óleo e gás foi a venda, em 2019, do campo de Azulão, na Bacia do Amazonas, que tem resultado em investimentos para viabilizar a produção de gás e geração de energia com o consequente aquecimento da economia local.  

ATRATIVO

O estado do Amazonas já possui um setor diversificado com diferentes atores além da Petrobras atuando na geração de energia. O Polo Urucu compreende sete concessões de produção (Araracanga, Arara Azul, Carapanaúba, Cupiúba, Leste do Urucu, Rio Urucu, Sudoeste Urucu), todas localizadas no estado do Amazonas, nos municípios de Tefé e Coari, ocupando uma área de aproximadamente 350 km².

SEM PERDA

Para o secretário de Fazenda do Amazonas, não há que se falar em perda de arrecadação, muito menos de relação entre o programa de desinvestimentos da estatal com as discussões em torno da regulamentação da exploração de gás no Amazonas, que tem sido realizada sob o escrutínio de equipes técnicas qualificadas, em diálogo com diversos segmentos econômicos e atores políticos a nível estadual e federal.

BOA VERBA

A gestão dos ecossistemas de água doce e recursos aquáticos do Amazonas ganhou um importante impulso, neste mês, com a aprovação do projeto de Gerenciamento Integrado de Bacias Hidrográficas do Rio Putumayo-Içá – único rio da bacia amazônica que drena territórios da Colômbia, Equador, Peru e Brasil. Em reunião virtual, o Fundo Global para o Meio Ambiente (no inglês, Global Environment Facility – GEF) autorizou a execução do programa, orçado em US$ 14 milhões.

PROGRAMA

Durante viagem ao município de Autazes (a 108 quilômetros de Manaus), na última sexta-feira (26), o governador Wilson Lima lançou o edital do Programa de Aquisição de Alimentos para o biênio 2020/2021, que destinará R$ 8,5 milhões à compra de produtos da agricultura familiar no Amazonas. O orçamento, disponibilizado pelo Ministério da Cidadania, é o dobro do repassado ao Estado do Amazonas no biênio anterior e o maior da região Norte.

DE VOLTA

As Feiras de Produtos Regionais da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas, do Governo do Amazonas, retomam hoje as atividades totalmente adaptadas para receber o público dentro das normas de segurança e higiene estabelecidas pelo Ministério da Saúde para prevenção e combate à Covid-19. A reabertura acontece no estacionamento do Manaus Plaza Shopping, na avenida Djalma Batista, zona centro-sul, às 15h.

NOVIDADE 

A partir de hoje a Suframa passa a disponibilizar dezessete serviços ao usuário externo de forma totalmente digital por meio do portal único gov.br. A iniciativa faz parte da Plataforma de Cidadania Digital, criada pelo governo federal para disponibilizar digitalmente todos os seus serviços centralizados em um único endereço. Para isso, o usuário deverá criar uma conta no portal único gov.br. Até 2021 a Autarquia terá todos os seus serviços disponibilizados na plataforma, eliminando a necessidade de deslocamento do usuário até o protocolo da Suframa.

LAVAGEM

Servidores da Junta Comercial do Estado do Amazonas participaram, na tarde de ontem, de capacitação a distância promovida pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, sobre a Instrução Normativa n° 76, de 2020, em cumprimento às disposições da Lei n° 9.613, de 3 de março de 1998, relativas à prevenção de atividades de lavagem de dinheiro, ou a ela relacionadas, e financiamento do terrorismo; e da Lei n° 13.810, de 8 de março de 2019, relativas ao cumprimento de determinações do Conselho de Segurança das Nações Unidas acerca de indisponibilidade de ativos.

AUDIÊNCIAS

O Instituto Estadual de Defesa do Consumidor vai retomar as audiências na sede do órgão, a partir do dia 13 de julho, no horário normal de atendimento (8h às 17h). Os servidores já estão em contato com os consumidores que tiveram suas audiências suspensas por conta da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).  No total, 779 processos foram suspensos, sendo 590 de energia elétrica e 91 de água. O restante é referente a outras demandas, como serviços de telefonia e internet, compras on-line, bancos, entre outras.

FRASES

“A Petrobras sempre teve prejuízo no Amazonas.” Josué Neto (PRTB), presidente da Assembleia Legislativa do Estado

“Não há que se falar em perda de arrecadação para o Estado.” Alex Del Giglio, secretário de Fazenda do Estado, sobre a venda dos campos de gás de Urucu pela Petrobras

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email