Uma nova gasolina já circula em todo o Brasil

Nesses tempos de pandemia, assim como eu, provavelmente, você caro leitor não sabe que o seu automóvel já está rodando com um novo tipo de gasolina. Oficialmente ela começou a circular no dia 3 de agosto, conforme determinação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

A nova gasolina, importada ou produzida no Brasil vem com uma nova especificação. De acordo com matéria produzida por Alessandro Reis do Caderno UOL Carros, a nova gasolina agora tem necessariamente de apresentar massa específica mínima de 715 kg/m³ e octanagem 92, de acordo com a metodologia RON (research octane number ou método de pesquisa de octanagem). Já a gasolina premium deve ter no mínimo octanagem RON 97.

Como se pode verificar o produto sofreu algumas mudanças técnicas que para nós simples apertadores da chave  na ignição, não faz muita diferença. O que queremos saber é o que essa nova gasolina pode me ajudar na economia, no desempenho, etc.

Assim tomando como base a matéria publicada no UOL, a Coluna esclarece alguns mitos e verdades sobre a gasolina que já está no tanque do seu carro.

Nova especificação vai causar alta nos preços

Mito. A Petrobras, de fato, informa que a nova especificação é mais cara de se produzir.No entanto, Rogério Gonçalves, especialista em novos produtos da Petrobras e diretor de combustíveis da AEA (Associação Brasileira de Engenharia Automotiva), informa que a nova gasolina já está disponível na maioria das bombas desde o início deste ano.”Muita gente não sabe, mas já está rodando com a nova gasolina há muitos meses”, revela.

Portanto, se houver reajuste, será por outra razão, como oportunismo do proprietário do posto para lucrar mais.

Nova gasolina ajuda a identificar adulteração

Verdade. Rogério Gonçalves explica que isso acontece especialmente por causa de um novo parâmetro da gasolina: massa específica mínima de 715 kg/m³. Quanto maior for a massa, maior será também a densidade energética, explica o especialista.

“A maioria das adulterações que aconteciam no Brasil com a gasolina antiga era por meio da adição de solventes e outras naftas leves, além de gasolina de baixa qualidade. Os fiscais já têm o densímetro e vão conseguir medir a densidade no posto, de forma bem rápida. Não vai levar nem cinco minutos”, diz a agência.

Nova gasolina deixa o motor mais potente

Mito. O engenheiro Gonçalves informa que, ao contrário do que muitos pensam, a nova especificação não proporciona potência ou torque acima dos valores máximos informados pela montadora para determinado modelo.

Vale ressaltar que motores mais modernos, como os dotados de turbo e injeção direta, são os mais beneficiados com a nova formulação.

Nova gasolina reduz o consumo

Verdade. Segundo Rogério Gonçalves, a nova formulação vai proporcionar uma redução de até 6% no consumo de gasolina, devido a fatores como maior massa específica, que pode ser traduzida como maior densidade energética.

Ou seja: com a mesma quantidade de combustível, obtém-se mais energia na comparação com a especificação antiga.

Porém, novamente, esse ganho será mais perceptível em motores mais recentes e dotados de tecnologia mais recente.

Nova gasolina diminui risco de danos ao motor

Verdade. Segundo Rogério Gonçalves, as discussões que levaram à alteração nas especificações do combustível derivado do petróleo tiveram início em 2017, justamente devido a relatos de usuários e até de montadoras apontando aumento no consumo e até quebra de motores de veículos novos.

“Constatamos que a octanagem segundo a metodologia RON, que é o parâmetro usado na Europa, apresentava octanagem baixa demais, ajudando a explicar parte dos problemas de consumo, além dos danos ao motor.”

Trecho da avenida São Jorge tem sentido único desde ontem

Desde ontem (11), a avenida São Jorge passou a ter sentido único no trecho entre o Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs) e a avenida Jacira Reis, no sentido Centro/bairro. A nova circulação viária nos bairros São Jorge e Compensa foi implementada para dar mais fluidez ao trânsito e reduzir a retenção de veículos no local.

Com a implementação do sentido único em parte da avenida São Jorge, o fluxo da avenida Coronel Teixeira, no sentido bairro-Centro, será desviado à direita para a avenida Ipase e para a avenida Compensa, que terão fluxo em mão única em direção à avenida São Jorge. Quem segue pela avenida São Jorge, sentido Centro/bairro, poderá dobrar à esquerda em direção à avenida Ipase, à direita para acessar a Jacira Reis, ou seguir em frente, sentido Ponta Negra.

Bem antes de ser implementada a intervenção viária, agentes do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) estavam no local fazendo o monitoramento do trânsito e orientando os condutores. “Há quase três semanas começaram as intervenções na parte estrutural, com a retirada dos canteiros da avenida São Jorge e Jacira Reis”, disse o  chefe do setor Oeste, Wagner Oliveira. 

Na prática, a alteração no fluxo das avenidas vai funcionar como uma grande rotatória, com o trânsito fluindo no sentido anti-horário. Com a intervenção, dois semáforos serão removidos, no cruzamento das avenidas Jacira Reis, Coronel Teixeira e São Jorge, contribuindo para a fluidez.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email