Uma mega operação no Amazonas

A Polícia Civil do Amazonas deflagrou a operação ‘Mamon’, a maior contra o tráfico de drogas já registrada na história do Estado. As investigações iniciaram há cerca de três meses, quando os policiais receberam a informação de que um indivíduo identificado como Gilson Mattos Rodrigues, 41, conhecido como ‘RDK’, trazia quantidade significativa de drogas do município de Japurá (distante 744 quilômetros em linha reta de Manaus) para a capital amazonense e, posteriormente, distribuía para outros estados do país. Na última sexta (25), sabendo do transporte dos entorpecentes, as equipes deflagraram a operação e conseguiram prender todas as dez pessoas investigadas, apreender grande quantidade de drogas e dinheiro, além de veículos. Ao longo da ação, foram apreendidos 34 tubos de cocaína e 94 sacas de skunk. Ao todo, em duas fases da operação, foram apreendidas mais de seis toneladas de drogas, causando um prejuízo de cerca de R$ 100 milhões ao narcotráfico. Também foram apreendidos 20 carros de luxo das marcas Land Rover, modelo Evoque; Chevrolet S10 e Cruze; Volkswagen T-Cross, Audi, BMW, Toyota Hilux, Ford Ranger; duas balsas, uma lancha, um jet ski, joias e a quantia de R$ 3 milhões em espécie.

FECHADOS

A Central Integrada de Fiscalização, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública, fechou 22 estabelecimentos comerciais e autuou outros 15, entre a última sexta-feira (25/09) e o domingo (27/09), em Manaus. A ação visa fiscalizar o cumprimento do novo Decreto nº 42.794, com as novas medidas complementares para enfrentamento à Covid-19 no estado.

STARTUPS

Sete startups (empresas inovadoras) se apresentam nesta terça-feira (29), a partir das 9h27, no “Pitch Tech Amazonas”, incluído na programação da 42ª Feira Agropecuária do Amazonas, edição digital, que se estende até a quarta-feira (30). O evento tem como meta atrair investidores para novos negócios inovadores locais, permitindo maior geração de emprego e renda no estado.

CAMPANHA

Os candidatos a prefeito de Manaus foram para as ruas com vontade no último domingo (27). Ainda nas primeiras horas da madrugada nomes como Ricardo Nicolau (PSD), Capitão Alberto Neto (Republicanos) e David Almeida (Avante) já estavam promovendo adesivagem de carros em vários pontos da cidade.

APOSTA

O Coronel Menezes (Patriota) preferiu realizar uma motociata, seguida por uma carreata. Mas a aposta principal dele é no apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Por isso, antes de tudo, tratou de conseguir trocar com a autoridade uma chamada de vídeo e espalhou a informação, apostando que isso o catapultará nas pesquisas.

MODERNO E TRADICIONAL

O líder nas pesquisas, Amazonino Mendes (Podemos), deu prioridade às redes sociais no primeiro momento da campanha. Lançou seu jingle, com o sugestivo título de “O Pai Tá On”, promoveu algumas lives para conversar com o eleitor e lançou um número de whatsapp. Mas não abriu mão da campanha tradicional: esteve na Compensa, uma das maiores zonas eleitorais da capital, em contato direto com o povo, nas ruas.

SUPER-HEROI

De inusitado neste primeiro momento despontou a postura do Capitão Alberto  Neto, que apareceu com a bandeira do Brasil como uma “capa” e fez acrobacias em cima de um escudo do personagem americano Capitão América, posando como super-herói. Houve quem considerasse isso um bom golpe de marketing, mas também teve quem criticasse a iniciativa, considerando-a apelativa.

 DEVAGAR

Surpreendentemente, o único candidato que não foi às ruas neste primeiro momento foi Alfredo Nascimento (PL), que tem o apoio do atual mandatário, Arthur Virgílio Neto (PSDB). Segundo os coordenadores da campanha, houve um atraso na formulação da marca e do marketing dele, por isso apenas durante a semana será possível vê-lo nas ruas, no corpo-a-corpo com o eleitorado.

PESQUISAS

Todos os candidatos a prefeito de Manaus estão com pesquisas nas ruas, para avaliar este primeiro momento da campanha. O blog apurou que não há novidades, por enquanto, nestes levantamentos. Nenhum candidato ameaça disparar ou criar uma onda ainda.

FRASES

“Convido o governador Wilson Lima a decretar o lockdown em Manaus.” Arthur Virgílio Neto (PSDB), prefeito de Manaus, em entrevista à CNN Brasil

“Existe uma segunda onda da Covid-19 em Manaus.”  Jesem Orellana, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email