Uma gestão blindada contra tudo

Pode-se dizer sem medo de errar que o prefeito Arthur Neto (PSDB) tem hoje a administração totalmente sob controle, sem vazamentos de qualquer ordem. Depois do afastamento dos secretários que pretendem se candidatar a algum cargo em 2014, bem antes do prazo final de desincompatibilização, ele fechou a única torneira da qual ainda poderia sair algum tipo de denúncia ou malfeito. Sinalizou claramente que não vai colocar a máquina a serviço de alguma candidatura e caminha para chegar no auge da campanha como o maior eleitor do Estado. Sim, porque se o governador Omar Aziz deixar o cargo para se candidatar ao Senado e o vice, José Melo, assumir já como candidato à reeleição, será o tucano quem monopolizará a atenção do eleitorado, que pode ser influenciado, em grande dose, pela opinião dele. Habilidoso, Arthur tem conversado até com adversários históricos, como o senador Eduardo Braga (PMDB) e praticamente não tem opositores hoje, já que as correntes do PT que o combatem não têm lá grande expressão. É tudo que ele poderia esperar um ano depois de tomar posse no espinhoso cargo.

EMPENHO

“Meu empenho na condução do TCE não será diferente (da do conselheiro Érico Desterro). Eu não tenho tempo para errar e nem direito de errar. Eu peço um voto de confiança de todos vocês e da sociedade. Confiem em mim, assim como confiaram quando fui secretário de Educação, Ouvidor e Controlador do Estado por 11 anos. O PAC (Pronto-Atendimento ao Cidadão) é um dos resultados do nosso trabalho na Ouvidoria”. Frase do novo presidente do Tribunal de Contas do Estado, o empresário, radialista e ex-parlamentar Josué Filho, empossado ontem.

TERNURA

Frasista inveterado, Josué tirou outro coelho da cartola ontem, digno de nota: “Vamos treinar bem os gestores para depois cobrar. Queremos ser rígidos, mas sem perder a ternura. Queremos que os gestores acertem em suas prestações de contas e, consequentemente, usem corretamente o dinheiro público”.

CONCORRIDA

Na mesma solenidade, os conselheiros Ari Moutinho Júnior, Lúcio Albuquerque, Júlio Cabral e Érico Desterro foram empossados como vice-presidente, corregedor, ouvidor e coordenador da Escola de Contas Públicas, respectivamente. Foi uma das cerimônias mais concorridas dos últimos anos no Estado.

SÓ DEPOIS

Tudo indica que, apesar de já ter 22 assinaturas favoráveis, o projeto que institue o Orçamento Impositivo no Estado vai ficar mesmo para 2014. Autor da proposta, o deputado Marcelo Ramos (PSB) praticamente jogou a toalha, apesar de dizer que ainda espera a inclusão dele na pauta de hoje, último dia de Sessão Plenária de 2013.

ESPERNEANDO

Já os deputados José Ricardo (PT) e Luiz Castro (PPS) reclamavam ontem da falta de critério da Comissão de Finanças Públicas para rejeitar as emendas que apresentaram ao Orçamento. “O parecer elaborado sobre as emendas deve ser composto por um relatório, uma fundamentação jurídica e uma conclusão e a cópia que recebi tinha apenas o relatório, sem declinar o motivo da rejeição ”, disse o petista.

RESSUSCITOU

Animado com o adiamento do julgamento do processo contra ele no Tribunal de Justiça, o deputado Ricardo Nicolau (PSD) reapareceu ontem fazendo relatório das atividades da Comissão de Saúde, que ele preside, e enfatizando projetos que apresentou sobre o setor, como um que estabelece prazos entre sete e 21 dias úteis para a realização de consultas, exames e cirurgias na rede pública.

BOA IDEIA

O deputado Marcos Rotta (PMDB) apresentou ontem proposta prevendo a cobrança da tarifa fracionada nas contas de água em Manaus. Para ele, somente dessa maneira a população vai pagar o real valor, consumido mensalmente. Hoje a cobrança é feita com valores fixos a cada dez metros cúbicos consumidos. “Não há o respeito a uma relação primária de consumo que é pagar somente por aquilo que você utiliza. Isso penaliza toda a população, sobretudo os mais carentes, porque, quem usa três metros cúbicos, por exemplo, vai pagar dez. Isso não é justiça social”, afirmou.

DEFESA

O senador Eduardo Braga (PMDB) está terminando o ano como começou: defendendo o governo federal com unhas e dentes. Ontem ele fez um balanço sobre os principais projetos aprovados pelo Senado neste ano e mais uma vez puxou brasa para a sardinha de Dilma Rousseff. “O avanço da redução da desigualdade foi destacado pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, em recente visita ao Brasil. Ele apontou o sucesso de programas como o Bolsa Família, como fundamental para a inserção de milhões de brasileiros no mercado de consumo”, afirmou.

BYE,BYE 2013

A Associação Comercial do Amazonas encerrou ontem à noite suas atividades do ano, com o Porto de Honra. Agora os comerciantes estão de olho no desempenho das vendas do período de festas, até agora considerado insatisfatório.

INCÊNDIO

Bombeiros entraram em campo ontem para acalmar o vereador Mário Frota (PSDB) e impedir que ele vá adiante com a intenção de convocar o advogado Félix Valois para explicar as denúncias que fez sobre a ação de vereadores, que teriam tentado extorquir um empresário da construção civil.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email