Daqui a três semanas Manaus saberá que são os dois políticos ungidos pela população para disputar o segundo turno das eleições para a Prefeitura local e tentarem convencer a maioria a colocá-los na cadeira de prefeito. Isso se a eleição não for decidida no primeiro turno, o que, até agora, se apresenta quase impossível de acontecer. A campanha eleitoral pela sucessão do prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB) apresenta-se absolutamente desprovida de fortes emoções. Uma notícia falsa aqui, outra ali; um candidato fazendo cena aqui, outro ali. Nada de mais impactante, nenhuma ideia que possa sacudir o eleitorado, nenhuma aliança que se mostre eficiente para catapultar uma candidatura. No horário eleitoral, o que se vê é mais do mesmo. Nenhuma campanha chama atenção do eleitor a ponto de mobilizar uma onda, como aliás sempre acontece nas refregas eleitorais da capital amazonense. Talvez a pandemia tenha anestesiado candidatos e eleitores.

CRESCENDO

As pesquisas indicam o crescimento, mesmo que ainda não significativo, das candidaturas de Ricardo Nicolau (PSD), com mais destaque, e de Zé Ricardo (PT) e Coronel Menezes (Patriota), que se posicionam nos extremos e por isso tendem a atrair o voto dos extremistas de esquerda e de direita.

EM CASA

Sem sair de casa, conversando com o eleitorado pela TV e pelos telões instalados pelos assessores e aliados em reuniões nos bairros, o veteraníssimo Amazonino Mendes (Podemos) vai mantendo a liderança nas intenções de votos, com vaga praticamente garantida no segundo turno e uma campanha no máximo bem-humorada no horário eleitoral.

EMPACADO

Ao contrário do que se esperava, dada a empolgação de seus apoiadores, o candidato David Almeida (Avante) não tem conseguido sair do lugar desde que a campanha começou oficialmente e coordenadores de sua campanha já acendem a luz amarela, temendo uma disparada de algum concorrente na reta final, que tire o ex-deputado e ex-governador interino do segundo turno.

APOSTA ÚNICA

O coronel Menezes tem apostado única e exclusivamente no apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que é muito popular em Manaus e tem tentado ajudá-lo, com sucessivas declarações –uma praticamente por semana. No entanto, a campanha do militar esbarra na bolha da extrema direita, que ele ainda não conseguiu furar.

MEMEZEIRO

O outro candidato da direita com mais destaque, Capitão Alberto Neto (Republicanos), não abre mão de ser uma fábrica de memes ambulantes. Foi assim no episódio da prisão de um “assaltante”, na varrição de ruas no Jorge Teixeira e mais recentemente na prática de tiros em um stand, para mostrar como pretende trabalhar com a Guarda Municipal. Há quem goste.

SEM MÍDIA

Fora do horário eleitoral porque seus partidos não têm representação na Câmara dos Deputados, Chico Preto (DC) e Gilberto Vasconcelos (PSTU) apostam tudo nas mídias sociais, mas não veem por enquanto obtendo o retorno que esperavam. A visibilidade da televisão ainda conta muito na hora de entregar a mensagem ao eleitorado.

DILEMA

A campanha de Alfredo Nascimento (PL) conta com o importante apoio do atual prefeito, Arthur Virgílio Neto (PSDB), mas vai depender da adesão da máquina municipal –leia-se os cargos comissionados nomeados pelos tucanos -, que até agora é tímida. O próprio alcaide decidiu ir às ruas pedir votos para seu candidato e intensificar o ritmo das inaugurações, como forma também de induzir o voto, mas a disparada almejada ainda está por acontecer.

QUIETOS

Quatro grandes personagens, que poderiam estar envolvidos na eleição, estão quietos nos respectivos quadrados: o governador Wilson Lima (PSC) calado estava, calado continua; e os senadores Eduardo Braga (MDB), internado com Covid-19, Omar Aziz (PSD) e Plínio Valério (PSDB) estão longe dos holofotes. Este último apenas pediu votos para o ex-colega de Câmara Municipal, Ewerton Wanderley.

FRASES

sucessor

“É um aniversário diferente. O presente que posso dar a Manaus são as obras” Arthur Virgílio Neto (PSDB), prefeito de Manaus

“Em Manaus eu apoio o coronel Menezes” Jair Bolsonaro (sem partido), presidente da República, citando pela primeira vez o nome de seu candidato na cidade

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email