Um órgão público necessário

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas completou 16 anos de existência. Criada para combater duas principais epidemias do Amazonas, malária e dengue, a instituição chega ao 16º aniversário enfrentando e combatendo a pandemia de Covid-19 no estado. A história da FVS-AM começa em 2004, quando o Estado vivia uma das piores epidemias da história recente, com mais de 200 mil casos de malária e 60 mil de dengue. Instituída pela Lei nº 2.895/2004, a autarquia foi montada depois de ser desmembrada da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas, onde funcionava como um departamento de vigilância em saúde, e passou a ser a primeira fundação de vigilância em saúde do país. Ao longo do tempo, a equipe contou com apenas três diretores-presidentes: o sanitarista Antônio Evandro Melo de Oliveira (2004-2009), o médico infectologista Bernardino Cláudio Albuquerque (2009-2018) e a atual epidemiologista Rosemary Costa Pinto (2019 até os dias de hoje).Neste período eles combateram surtos de Influenza, H1N1, doença de chagas aguda, zika, chikungunya, raiva e sarampo.

SEM LOCKDOWN

O desembargador Anselmo Queiroz Chíxaro indeferiu ontem um pedido de concessão de tutela de urgência no qual o Ministério Público Estadual solicitava a decretação, na capital, de medidas de isolamento social mais rígidas do que as atualmente adotadas pelo Governo do Estado e a Prefeitura Municipal.

SUSPEITA

A Justiça de Itacoatiara acolheu Ação Civil Pública, proposta pela Ministério Público do Amazonas, e determinou a imediata suspensão da contratação de empresa para a realização de asfaltamento da cidade pelo valor estimado em R$ 20 milhões. Segundo a decisão do juiz Rafael Almeida Cró Brito, titular da 3ª Vara de Itacoatiara, “há fortes indícios de que a concorrência pública tenha sido direcionada a uma das empresas participantes do certame”. A abertura dos envelopes estava programada para ser realizada ontem na quadra de uma escola local.

PARA ÍNDIOS

Uma das primeiras cidades brasileiras a adotar o Plano de Ajuda Humanitária aos Refugiados Venezuelanos, recebendo e acolhendo dentro desse fluxo migratório indígenas da etnia warao, Manaus agora conta com o Centro de Isolamento e Observação para pacientes desse grupo vulnerável com casos mais leves de Covid-19. O espaço é fruto da parceria com a organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras e foi implantado em uma escola municipal da zona Centro-Sul.

PARCERIA

Produzir e difundir conteúdos por meio de vídeos e cartilhas, abordando as principais demandas das unidades de saúde de cidades do interior do Amazonas faz parte da parceria que a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação firmou com a plataforma Covidlog do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo (SP). A ideia é que as informações elaboradas pelos especialistas da saúde possam ajudar com orientações e direcionamentos no enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

BRUCELOSE

A Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas, seguindo as diretrizes do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, informa que médicos veterinários do Amazonas já vinculados ao PNCEBT deverão realizar o cadastramento no portal gov.br até dia 20 de junho, para continuarem atuando no processo de controle e prevenção da brucelose no estado.

MAPA DE MANAUS

As atividades do projeto Mapa de Manaus, lançado em agosto do ano passado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, estão em pleno andamento. Até agora, 43% das ações previstas no projeto já foram executadas, o que inclui 100% da primeira etapa de levantamento de imagens aerofotogramétricas de toda a cidade.

FISCALIZAÇÃO

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas lançará hoje, Dia Mundial do Meio Ambiente, às 11h, por meio de uma live no Instagram e no Facebook, a segunda fase do sistema informatizado para o monitoramento, licenciamento e fiscalização ambiental do Amazonas. O sistema foi executado pela Universidade Federal de Lavras, instituição de referência em Gestão Ambiental, sediada em Minas Gerais.

VIRTUAL

A Escola de Contas Públicas do Tribunal de Contas do Amazonas realizou, na tarde de ontem, uma capacitação sobre “Sistemas de Controle da Informação”. A aula, instruída pelo professor Celso Falcone, foi totalmente virtual, por meio da plataforma Google Meet, e foi aberta para todo o público interessado que se inscreveu previamente.

FRASES

“Nós tínhamos apenas de 10% a 15% no máximo de pessoas infectadas (pela Covid-19) em Manaus, e já foi suficiente para o colapso de saúde. Agora teremos que lidar com o dobro ou o triplo disso, mais os casos do interior.” Lucas Ferrante, cientista amazonense

“A casa está aberta, entendemos isso (a CPI) como um apoio, já que é uma gestão transparente”. Simone Papaiz, secretária de Saúde, aos deputados da CPI da Saúde

Fonte: Redação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email