TVs com tela grande são as apostas

mundial mudou parte do comportamento do consumidor que antecipou compras de Natal

Não tem para Neymar, nem para Messi. As estrelas da Copa de 2014 devem ser, pelo menos na sala de estar dos brasileiros, TVs de tela grande e com alta definição. A reportagem consultou as fabricantes para que apontassem quais aparelhos devem brilhar nesse mundial. “Na Copa do Mundo, de forma geral, o que o consumidor mais procura é qualidade de imagem e telas grandes”, diz Wiliam Peter Lima, gerente sênior de TVs da Samsung Brasil.
O mundial de futebol tem o potencial de mudar o comportamento do consumidor. “As pessoas antecipam a compra que fariam no Natal para a primeira parte do ano”, diz Rogério Molina, gerente geral de TV da LG.
Se as vendas se espalham quase que igualmente ao longo dos meses, em ano de Copa, a corrida para repaginar a sala faz o primeiro trimestre concentrar 60% do movimento nas lojas.
Além de promover a inversão da sazonalidade no mercado de TVs, a Copa deve impulsionar a própria venda dos aparelhos. “como é um ano de copa, estamos prevendo de 15% a 20%”, diz Lima, da Samsung.

Gramado mais verde,
camisa mais amarela
No mundial de 2006, a novidade eram as TVs de plasma. Em 2010, a moda eram as telas de LED e os aparelhos 3D. Para a Copa do Mundo 2014, as fabricantes apontam que com a maior consolidação das tecnologias de painel, o foco é a imagem. Por isso, todas as empresas apostam nas TVs de alta definição (Full HD ou 1080p).
Tecnologias para aumentar a nitidez da imagem e refinar o som são os recursos para conquistar o consumidor. Foram criadas para tornar mais vívida a experiência de assistir o futebol. Comandos no controle remoto realçam nas TVs da Samsung e LG as cores, como o verde do gramado ou o amarelo da camisa do Brasil. Esse botão faz com que o som da torcida seja elevado.
O modelo W955 da Sony permite cortar a narração dos jogos e deixar apenas a torcida vibrando.
“É para o consumidor assistir dentro de casa como se estivesse em uma arena”, diz Molina. Como nos estádios modernos, a TV da Philips pode ter suas bordas tingidas com as cores dos times que estiverem jogando. A operação pode ser feita com o celular, por meio de um aplicativo.

Copa high-tech
Se um lance gerar dúvida, nas TVs da Samsung é possível congelar a imagem e ver com os próprios olhos sem esperar o replay. Assim como nos aparelhos da LG, é possível gravar as partidas.
Muitos desses aparelhos permitem o acesso às redes sociais ao mesmo tempo em que uma partida de futebol se desenrola.
A TV da Sony pode exibir videoconferência pelo Skype. Já com a da Panasonic, os torcedores podem conversar com os amigos sem descolar os olhos da tela, via chat do aparelho ou pelo bate-papo do Facebook.
A tecnologia de imagem de ultra alta definição (Ultra HD), mais conhecida como 4K, não deve entrar totalmente em campo.
A Sony vai captar imagens com essa resolução, quatro vezes maior que a Full HD, apenas da final da Copa e transmiti-las apenas depois do evento. Apesar disso, a empresa já aposta em um modelo 4K, a X905. O preço, no entanto, ainda está longe de ser acessível a toda torcida brasileira.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email