TV Pública é desconhecida por 67,6% dos brasileiros entrevistados

A CNT/Sensus mostra que 67,6% dos brasileiros “nunca ouviram falar” da TV Pública do governo federal, que será lançada em dezembro. Somente 21,2% dos entrevistados disseram que já ouviram falar da TV pública, contra outros 9,8% que disseram “ter acompanhado” o assunto.
Entre os que responderam que conhecem a TV Pública, 74% disseram concordar com a iniciativa do Poder Executivo. Outros 18,4% afirmaram que não concordam com a iniciativa, enquanto 7,6% não responderam.

A pesquisa também questionou os brasileiros sobre as reformas trabalhista e da previdência, em tramitação no Congresso Nacional. No total, 52,3% dos entrevistados afirmaram ser contrários à alteração da legislação brasileira para facilitar a contratação de empregados com carteira assinada -mesmo que isso resulte na perda de alguns diretos trabalhistas. Outros 30,4% dos entrevistados afirmaram que são favoráveis à reforma trabalhista, nas condições colocadas pela pesquisa.

Em relação à reforma previdenciária, 78,7% dos entrevistados disseram ser contrários ao aumento da idade mínima da aposentadoria para solucionar o déficit da Previdência, enquanto 14,3% são favoráveis à mudança. A pesquisa também apontou que 73,7% dos brasileiros são contrários à equiparação do tempo de serviço de homens e mulheres para aposentadoria, com o aumento do tempo de serviço das mulheres em mais cinco anos de contribuição.

Apenas 20,8% dos entrevistados disse concordar com a mudança. Entre os entrevistados, 51,4% responderam que o Brasil vai se tornar um líder mundial na produção dos biocombustíveis, enquanto outros 28,8% não acreditam que o Brasil vai se tornar referência na produção do produto.
A maioria dos brasileiros também apóia as viagens do presidente Lula da Silva ao exterior, inclusive para a promoção dos biocombustíveis. No total, 57,2% dos entrevistados disseram que as viagens de Lula ao exterior são importantes, enquanto 27,6% discorda das viagens. O índice de apoio às viagens do presidente cresceu em relação a junho de 2004, quando a CNT fez esse questionamento aos entrevistados. Na época, 43,2% afirmaram apoiar as viagens de Lula, contra 37,3%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email