TV Encontro das Águas estreia o programa Fishing Club

Neste domingo (18),  quem gosta de pescar, mas vai estar em casa, pode ao menos sentir o gostinho de fisgar um belo tucunaré assistindo a estreia do programa Fishing Club, na TV Encontro das Águas, às 8h30. O programa será semanal, apresentado pelo músico, cantor, compositor, e quando sobra tempo, pescador, Salomão Rossy. A primeira temporada de Fishing Club terá oito episódios inéditos.

O amazonense Salomão Rossy é figura conhecida no meio artístico amazonense já tendo feito parte de vários grupos musicais. Segundo ele, é o cantor/compositor mais premiado em festivais de música do Amazonas.

“Continuo exercendo meu lado artístico, que não interfere no meu lado empreendedor de guia de pesca profissional”, disse.   

Há mais de dez anos Salomão Rossy pesca nos rios da Amazônia e do Pantanal – Foto: Divulgação

Salomão tem vasta experiência em pesca profissional. Durante sete anos ele gravou 28 programas para o canal Fish TV onde fazia o mesmo que irá fazer agora, em Fishing Club, ensinar as melhores técnicas e maneiras de se pescar não só o tucunaré, mas diversas outras espécies de peixes também interessantes para a pesca esportiva, e cantar.

“O programa vai abordar cultura regional, ecoturismo, culinária e música, comigo cantando. O Fishing Club possui, atualmente, mais de 260 mil seguidores no Instagram, se consagrando como o que possui o maior número de seguidores na área de pesca. No YouTube, o canal foi colocado no ar há dois meses e as inscrições se sucedem, e agora vamos estrear o programa na TV aberta. A direção da TV se interessou pelo nosso projeto e, tenho certeza, vai ser mais um sucesso na emissora”, adiantou.

Crescimento da pesca esportiva

Até o gigante pirarucu pode divertir os pescadores que fisgam seus peixes e depois os soltam– Foto: Divulgação

Em mais de dez anos pescando pelos rios da Amazônia, Salomão já percorreu grande quantidade de rios no Amazonas (Negro, Solimões, Purus e Nhamundá), em Rondônia (Mutum, Jaci e Madeira), Mato Grosso (Cuiabá e Mutum), e Mato Grosso do Sul (Paraguai e Miranda).

“No sábado irei voltar ao rio Miranda, para produzir as imagens de um novo programa. Há onze anos viajo por esses rios da Amazônia e da região do Pantanal, principalmente atuando como guia de pesca especializado. Na minha agência tenho um pacote de pesca que se chama ‘One day fishing’, para quem mora em Manaus ou está visitando a cidade. Trata-se de uma atividade indoor, na qual eu levo o interessado para pescar nas cercanias de Manaus”, revelou.

Nos últimos anos a pesca esportiva tem se mostrado uma atividade turística crescente no Amazonas. Anualmente a atividade atrai mais de dez mil pescadores ao Estado, movimentando cerca de R$ 50 milhões. Em setembro, com a abertura da temporada, que dura até dezembro, vários hotéis e pousadas, principalmente de municípios do rio Negro recebem pescadores do Brasil e do exterior. Mas municípios de outros rios começam a se movimentar investindo nesse tipo de pesca onde o astro é o tucunaré, mas vários outros coadjuvantes também dão o seu show.

“Há uma grande diversidade de espécies boas para a pesca esportiva. Os embaixadores são o tucunaré, no Amazonas e o dourado, no Pantanal, mas tem a bicuda, a traíra, o trairão, o aruanã, o carauaçu. Cito ainda os peixes de couro: jaú, pirarara, piraíba, surubim, jundiá, entre outros. Até o gigante pirarucu pode divertir os pescadores que fisgam seus peixes e depois os soltam”, destacou.

Os embaixadores são o tucunaré, no Amazonas e o dourado, no Pantanal – Foto: Divulgação

Filmagens em três estados

“Lógico que, eventualmente, pegamos uma ou outra espécie para nos alimentar, mas na pesca esportiva devemos soltá-los, e ainda protegemos as espécies, pois somos contra o consumo dos indivíduos adultos, que devem ser deixados para a reprodução”, afirmou.

O projeto do Fishing Club nasceu por meio da parceria de Elton Loureiro, diretor executivo; Hugo Motta, produtor audiovisual; e Salomão Rossy.

“O intuito do programa é mostrar ao grande público todo o universo que envolve a pesca esportiva, e ecoturismo, não somente na Amazônia, mas nos mais distantes cantos do país”, explicou.

“O programa é uma produção independente, cuja parceria para a exibição foi firmada com a emissora e será exibido aos domingos em nossa grade. Ele traz mais uma opção para os nossos telespectadores conhecerem um pouco mais sobre o ecoturismo e a Amazônia, nesse momento em que ainda estão sendo estudadas formas de reativação do turismo, um dos setores mais atingidos por conta da pandemia”, explicou a gerente de produção e programação da emissora, Deyse Marinho.

“Essa primeira temporada está bem dinâmica. Os programas foram gravados nos Estados do Amazonas, Rondônia e Mato Grosso do Sul. Pescamos no alto rio Negro, no rio Madeira e no Pantanal. Em cada episódio mostramos a natureza, a diversidade da ictiofauna e dos rios. A nossa expectativa é a melhor possível. Estamos muito felizes com essa parceria com a TV Encontro das Águas, pois é um conteúdo que vai levar um entretenimento de forma especial para os telespectadores”, finalizou Salomão.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email