O Amazonas é o maior Estado do Brasil. Possui mais de 1,5 milhão de quilômetros quadrados e ocupa mais de 18% do território nacional. Seus 62 municípios têm ao mesmo tempo as terras mais altas do país, como o pico da Neblina (2.993 metros de altitude) e o pico 31 de Março (2.972 metros de altitude) e a maior extensão de terras baixas, com menos de 100 metros de altitude, do Brasil. Segundo Censo 2010 do IBGE, a população do Estado é de 3.483.985 habitantes, sendo que 1.802.014 habitantes vivem em Manaus.
Banhado pela bacia hidrográfica amazônica, que responde por aproximadamente 20% da água doce do planeta, tem como principais rios: Negro (que banha a cidade de Manaus), Amazonas-Solimões, Madeira, Juruá, Purus, Içá, Uaupés e Japurá. No Brasil, país caracteristicamente tropical, o Amazonas é dominado pelo clima equatorial, predominante na Amazônia, tendo uma temperatura média de 26° Celsius. É também o Estado mais preservado do país, com 98% de sua cobertura florestal original. Somente suas áreas protegidas por leis federais e estaduais, como parques e reservas florestais, ocupam um território equivalente a 20 vezes o tamanho do Líbano e o dobro de Portugal.

Cenário do turismo no Amazonas

Segundo estimativa da Amazonastur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas), 34.720 turistas estrangeiros entraram no Brasil pelo Amazonas em 2012, dos quais 10.661 vieram da Europa. Ainda sem números oficiais de 2013, a diretora de receptivo da ABAV (Associação Brasileira das Agências de Viagem no Amazonas), Maria da Glória Santos Reynolds, considera que o ano foi positivo, mesmo que o quantitativo possa ter sido inferior ao ano anterior.
Com vida cultural intensa, na qual se destacam o Festival Folclórico de Parintins, com o duelo dos bumbás Garantido e Caprichoso, o Festival Internacional de Ópera e o Festival Internacional do Cinema de Aventura, o Amazonas possui características muito especiais que se expressam na alegria do povo e nas raízes do folclore regional. De acordo com dados da AmazonasTur, o fluxo de turistas em 2013 foi inferior ao de 2012, com uma média de 70 mil visitantes.
Entre os investimentos deste ano, uma política promocional percorreu o país no primeiro semestre sob liderança da Embratur, com o Ministério da Cultura e secretarias estaduais e municipais de Cultura e Turismo. Na ocasião, o objetivo já era fortalecer a imagem do Amazonas para entidades nacionais e internacionais. “Apesar de não termos alcançado a meta de 2012, conseguimos levar bons empresários e investidores para Parintins, que certamente voltarão na época da Copa”, avalia Reynolds.
O turismo de natureza, ou ecoturismo, é o principal atrativo dos roteiros do Amazonas. O visitante tem a oportunidade de conhecer, aprender e valorizar a importância da floresta tropical e os habitantes que nela vivem, que são os principais responsáveis pela sua conservação. Através do contato direto com a natureza, o Estado faz parte dos roteiros oferecidos pelas agências nos programas de barco, pernoites em hotéis de selva e passeios pela floresta.
O ecoturismo pode ser praticado no Amazonas durante o ano todo, pois a sazonalidade que ocorre na floresta de várzea, local onde as comunidades vivem, oferece dois belos paisagismos, permitindo ao turista vivenciar a floresta em época de seca e de cheia (alagada). Além das caminhadas na floresta, do passeio de canoa nas trilhas aquáticas, observando a beleza da natureza e os que vivem nela, o turista ainda usufrui da convivência com o homem da floresta conhecendo sua rotina e interagindo no seu dia a dia.

Panorama para 2014

O investimento total nas ações de promoção turística para o Amazonas em 2014 em função da Copa do Mundo totaliza R$ 10 milhões, com recursos do governo do Amazonas e Embratur. A Amazonastur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas) vai promover o Estado, em especial Manaus e o Festival Folclórico de Parintins, nas capitais dos oitos países que vão jogar na capital amazonense durante a primeira fase da Copa do Mundo FIFA de Futebol de 2014. Além dessas capitais, o trabalho promocional vai percorrer também as 11 cidades-sedes.
De acordo com a diretora de receptivo da ABAV (Associação Brasileira das Agências de Viagem no Amazonas), Maria da Glória Santos Reynolds, o fluxo turístico para a Copa do Mundo deve crescer em torno de 15%, com a vinda de cerca de 80 mil visitantes nos quatro dias de jogos.
A presidente da Amazonastur, Oreni Braga, adianta que a primeira ação do órgão é a promoção do voo Lisboa/Manaus durante a Fitur (Feira Internacional de Turismo de Madri), que ocorrerá entre os dias 22 e 26 de janeiro. Além da Fitur 2014, a ação promocional do voo vai percorrer a Alemanha, Itália, Inglaterra, França e Portugal. “Iremos realizar workshops e ‘road shows’ nos oito países que irão jogar em Manaus durante a primeira fase da Copa. Nessas ações iremos realizar capacitação com os jornalistas e operadores sobre o Destino Amazonas, além de oferecer degustação da gastronomia e cultura amazonense, com shows folclóricos de Caprichoso e Garantido”, explica.
No exterior, a campanha promocional inclui a envelopagem de ônibus (o que também será feito no Brasil), promoção do destino Amazonas entre jornalistas e operadores de turismo, trazendo os estrangeiros para conhecer os pontos turísticos do Estado. Ainda na programação de preparação do Estado para a Copa do Mundo FIFA de Futebol 2014 estão previstas campanhas internacionais nas revistas de bordo das principais companhias áreas do mundo.
Para o presidente da ABAV, Paulo Rogério Tadros, o primeiro bimestre deve servir para divulgar o Estado entre outras empresas de turismo dentro e fora do país. “Conhecendo melhor o destino Amazonas, eles vão poder falar e incluir na programação de vendas”, arrisca o representante. Uma prova de que a estratégia pode dar certo está relacionada a uma operadora européia que esteve em Parintins por dois anos seguidos e que, atualmente, incluiu o Festival Folclórico no seu catálogo de vendas.
“A copa vai ser um divisor de águas porque os operadores e jornalistas virão ver futebol sim, mas vão saber que é um grande destino turístico e que eles podem apostar nessa marca. Até porque depois de São Paulo e Rio de Janeiro, a aposta da FIFA é em Manaus”, disse Oreni Braga. Os dois vídeos promocionais da marca Amazonas serão veiculados em emissoras de televisão e nas redes de cinema de todo o país.
No segundo semestre, a tendência, é continuar colhendo frutos gerados durante os jogos da Copa do Mundo. “Muitas pessoas ouvirão as histórias contadas por quem esteve aqui em junho e também se agitarão para conhecer a região”, diz Tadros.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email