Turismo Comunitário na Amazônia em tempos de Covid-19

A FAS e o Fórum de Turismo de Base Comunitária realizaram dia 11/6, das 8h30 às 12h30, o webinar “Turismo Comunitário na Amazônia em Tempos de Covid-19”, com o objetivo de propor, discutir e construir estratégias inteligentes para a retomada do turismo comunitário no Amazonas. O evento foi dividido em quatro painéis, onde instituições parceiras, academia e empresas discutiram temas relevantes para essa composição.

“Estratégias e protocolos de segurança para atividades turísticas realizadas em Unidades de Conservação no Amazonas”. Palestrantes: Roselene Medeiros – Amazonastur, Valcléia Solidade – Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Miqueias Santos – Secretário de Estado do Meio Ambiente (SEMA); “Cenário atual e impactos da Covid-19 na cadeia do turismo comuntário na Amazônia”. Palestrantes: Palestrantes: Profa. Suzy Simonetti – Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Fórum do Turismo d Base Comunitária, Roberto Brito – Pousada do Garrido, Fábio Souza – Sebrae; Marília Costa – Manati Lodge; “Oportunidades de fomento & crédito para os empreendedores do turismo em Unidades de Conservação da Amazônia”. Palestrantes: Kirk Douglas – Agência de Fomento do Estado do Amazonas, Ivson Barsand – Banco Bradesco; “Mercado e tendências para o turismo comunitário na Amazônia em tempos pós-normais”. Palestrantes: Pedro Meloni – Instituto d Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, Ricardo Tavares – Associação Zagaia Amazônia, Luiz La Vigna – Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (ABETA);

O especialista Wildney Mourão da FAZ foi o moderador e o acesso ao evento foi através do link: bit.ly/turismo-amazonia

RDS Uatumã ganha internet no meio da floresta

No Brasil, um em cada quatro brasileiros não tem acesso à internet. Em comunidades no Amazonas este número é ainda maior: pouco mais de 2 em cada 4 brasileiros podem se conectar à rede, conforme pesquisa divulgada recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). Com o intuito de minimizar esta disparidade, a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e as Lojas Americanas instalaram no início de junho, internet via satélite a mais um dos Núcleos de Conservação e Sustentabilidade (NCS) na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, localizada entre os municípios de Sào Sebastião do Uatumã e Itapiranga.

Além de permitir que os moradores possam estudar e empreender, a conexão trouxe o serviço de telesaúde do Governo do Amazonas, otimizando e permitindo mais qualidade do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS) no atual contexto de pandemia do covid-19.

Os NCS`s são espaços são formados estrutura para alunos e professores, além de laboratório de informática e recebem  a parceria com as Lojas Americanas, Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Universidade Estadual do Amazonas (UEA), prefeituras municipais e também tem apoio do Bradesco, Fundo Amazônia, Samsung e Petrobras.

A viagem para chegar ao Núcleo de Conservação Uatumã dura quatro horas de carro e mais duas horas de lancha rápida, partindo de Manaus. A comunidade começa a descobrir o valor do acesso à internet, conforme explicou um jovem morador. “Vai ser bom para se comunicar com os familiares distantes, para matar as saudades, de longe e de muito tempo”, afirma o estudante Luiz Augusto Meireles.

GUIAS DE TURISMO FAZEM FANIFESTO NA PRACA DO TEATRO AMAZONAS

O setor turístico é uma atividade essencial para Amazonas, seja turismo profissional, cultural, religioso ou ecológico. O Guia de Turismo exerce atividade de extrema importância para a manutenção do sucesso da atividade de turismo, bem como para a geração de recursos para o setor. Em todo o estado, há cerca de 400 profissionais atuando em 54 municípios e o governador do Amazonas vai de encontro às necessidades e importância da classe de Guias de Turismo, descumprindo o projeto de lei emitido em 9 de maio de 2020.

O Deputado Estadual Felipe Souza é autor da PL 213/2020 que dispõe sobre a utilização de Recursos por parte do Poder Executivo para atenuar os efeitos da situação de calamidade decorrente da covid-19 para os Guias de Turismo do Amazonas, desde que estejam cadastrados no CADASTUR até 20/03/2020. O Decreto autoriza o Poder Executivo a transferir recursos no valor de até 1(um) salário mínimo para atenuar os efeitos da pandemia do coronavírus para os Guias de Turismo e os pagamentos poderão ser realizados, a critério do Poder Executivo, por 3 (três) meses, prorrogáveis por igual período, no caso de manutenção do estado de calamidade.

Setor Cultural é incorporado ao Ministério do Turismo

A nova estrutura do Ministério do Turismo (MTur) substitui a Secretaria Nacional de Estruturação do Turismo (SNETur) pela Secretaria Nacional de Infraestrutura Turística (SNINFRA), que ficará responsável exclusivamente por coordenar, monitorar, supervisionar, apoiar e avaliar os planos, os programas e as ações do Ministério do Turismo voltados à implementação de infraestrutura turística no País, seguindo as normas sobre acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

O MTur, através do Decreto Nº 10.359, publicado em 21/05 no Diário Oficial da União, lista as mudanças na estrutura institucional a partir da incorporação da Secretaria Especial da Cultura e das demais subsidiárias ao MTur que contará com um Departamento de Inteligência Mercadológica e Competitiva, dentro da Secretaria Nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo (SNDTur), que terá a missão de impulsionar o Brasil de forma competitiva em todo o mundo, responsável por criar um Plano Integrado de Posicionamento de Imagem do Brasil e a definição dos produtos turísticos a serem promovidos em âmbitos nacional e internacional, bem como fazer a política de segurança turística; e a gestão de Cidades Criativas e Destinos Turísticos Inteligentes. O MTur também vai fortalecer a política de atração de investimentos privados para o setor de turismo.

Alem de integrar a Agência Nacional do Cinema (ANCINE); o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM); a Fundação Biblioteca Nacional (FBN); a Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB); a Fundação Cultural Palmares (FCP); e a Fundação Nacional de Artes (FUNARTE), com a supervisão da Secretaria Especial da Cultura (Secult).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email