Tucanos conversam preocupados com horário eleitoral na TV

À medida que se afunila o processo de articulações visando as eleições municipais, os líderes tucanos correm contra o tempo e desenvolvem conversações com os mais diversos partidos políticos buscando fechar entendimentos para composição de uma chapa majoritária forte, com tempo de televisão suficiente para levar à população de Manaus propostas e projetos de seus prefeituráveis.
Os contatos, de acordo com o deputado estadual Arthur Bisneto, não excluem o PMDB, do senador Eduardo Braga, e o PSD, do governador Omar Aziz, e os acertos não se limitam a apenas à capital, mas ao estabelecimento de candidaturas em todos os municípios do Estado, de acordo com o projeto dos tucanos de fortalecer sua densidade eleitoral a fim de conquistar o governo do Estado em 2014. O PSDB também se entende com o PDT, do prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, e não tem dúvida de que, pelo nível das articulações do prefeito, “o PDT pode dar pernada no PMDB e no PSD no interior do Estado”.
Apesar da exigüidade de tempo em relação às convenções partidárias, Bisneto diz que os tucanos conversam “sem pressa, no tempo certo”, sem impor nada a ninguém. Eles admitem a possibilidade da candidatura do diplomata e ex-senador Arthur Neto, mas não descartam apoiar outras opções. “Fomos procurados pelo Hissa Abrahão (PPS), temos conversações muito boas com o ex-prefeito de Manaus, Serafim Corrêa (PSB), com o deputado federal Pauderney Avelino (DEM), e se nós não lançarmos candidatura própria, vamos apoiar a candidatura com o melhor projeto de mudanças efetivas para Manaus”, afirma o parlamentar.
Para Bisneto, o PSDB resolveu adotar a prudência nesta reta final de articulações para evitar “desgaste prematuro” e garantir forças para embalar “um bom candidato” na disputa de um possível segundo turno. “Nós temos eleições gerais em 2014. Na última ficamos sozinhos, e nós teremos uma verdadeira batalha presidencial em 2014, e o ex-senador Arthur não pode arriscar entrar numa batalha que não seja para ganhar”, comenta, citando os nomes do ex-vereador Plínio Valério e dos vereadores Mário Frota e Paulo De Carli como “valetes de ouro” no jogo de xadrez das articulações.

Televisão/Interior

Além da densidade eleitoral, os tucanos consideram importante como fator preponderante nas conversações a questão do tempo necessário de cada partido para a exposição de idéias, propostas e projetos durante o horário eleitoral na televisão. “O horário eleitoral é fundamental hoje em dia no processo eleitoral, embora haja o registro histórico de que o ex-presidente Fernando Collor ter vencido eleição em 1989 sem tempo de televisão”, explica Bisneto.
O deputado chama a atenção para o PSD, do governador Omar Aziz, “que não tem tempo de televisão nem Fundo Partidário”. Por isso, conforme o líder tucano, “o PSD é obrigado a se aliar a alguém, porque é um partido que nasceu grande, mas luta com esses problemas”.
Outra preocupação do PSDB é a disputa para a Câmara Municipal onde o partido quer aumentar sua representatividade. “Já temos 140 nomes em vista e temos tudo para elegermos uma grande bancada de vereadores”, destaca, lembrando ainda dos planos tucanos para o interior do Estado. “Nossa ideia é aumentarmos nossa força, com os olhos postos em 2014”, enfatiza, informando que o PSDB marchará com o PDT, do prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, em vários municípios.
Em Parintins, onde a prefeitura é tucana, Arhur Bisneto assegura o apoio do prefeito Bi Garcia à pré-candidatura do atual vice-prefeito Messias Cursino (PDT). “Nesse caso, o PSDB aponta o vice”, diz o parlamentar, confirmando como certa a aliança dos tucanos com o PDT, do ex-deputado estadual Domarques, em Itacoatiara.
Os tucanos marcham com o prefeito Ângelus Figueira e o PV em Manacapuru, e com o candidato “Calango” (PDT) em Tabatinga, no Alto Solimões. “Como vemos, o PDT é forte no interior do Amazonas. Ao que tudo indica, o prefeito Amazonino Mendes trabalhou bem e vai passar a perna no PSD do Omar e do PMDB do Braga nos municípios”, analisa.
Em Presidente Figueiredo, a aliança tucana será com o PR, do senador Alfredo Nascimento, e em São Gabriel da Cachoeira terá candidato próprio, o radialista Gilberto Martins. “Estamos conversando com o PDT e outros partidos em Lábrea e Humaitá, de maneira que vamos fechar chapas fortes no interior”, salienta.

Omar/Braga

Arthur Bisneto disse ao Jornal do Commercio que o governador Omar Aziz realiza um trabalho até o momento “digno de elogios”, mas aponta falhas nas ações em setores como educação, saúde e segurança pública, a despeito do Programa Ronda no Bairro. “O governador é muito habilidoso no campo político, mas tem que ver outros setores do seu governo”, comenta.
Sobre o prefeito Amazonino Mendes, ele agora fala pouco, diferente de um mês atrás quando criticou duramente o prefeito em entrevista ao JC. “Amazonino tem uma história, mas Manaus carece de um choque de ordem”, avisa.
Quanto ao senador Eduardo Braga, o deputado ressalta que “ele precisa saber andar em Brasília. Aqui ele mandava, mas lá ele é que é mandado, torço por ele e espero que faça o melhor pelo nosso Amazonas”. Braga deve “abrir bem os olhos na capital federal”, alerta Bisneto, lembrando que lá o senador não conta com o apoio do seu próprio partido, o PMDB. “Em Manaus, ele dava bronca nos secretários, mas lá em Brasília é diferente, ele não vem tendo destaque e não tem o apoio de que necessita”, adverte.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email