14 de abril de 2021

Troca de mercadorias após Natal chega a 80% em algumas lojas

https://www.jcam.com.br/ppart05012010.jpg
As lojas de roupas e calçados estiveram entre as mais procuradas no período pós-Natal para a troca de produtos que não agradaram o presenteado ou simplesmente não serviram no mesmo

As lojas de roupas e calçados estiveram entre as mais procuradas no período pós-Natal para a troca de produtos que não agradaram o presenteado ou simplesmente não serviram no mesmo. Exemplo disso é a Arezzo, especializada em sapatos femininos e bolsas, cujas trocas de produtos logo após o Natal chegaram a representar cerca de 80% do total das vendas, segundo a gerente do estabelecimento, Niedja Helen Luckwu.
Niedja afirmou que a grande maioria das trocas ocorre pelo fato do presenteado ter recebido o número errado do sapato ou pela pessoa em questão não ter gostado do modelo escolhido. Assim como em todas as lojas de shoppings visitadas pela equipe de reportagem, a Arezzo possibilita aos seus clientes a troca por produtos mais caros mediante o pagamento da diferença. Na loja, o cliente possui 30 dias para trocar a mercadoria apresentando cupom fiscal, desde que esta não apresente nenhum dano causado após a compra.
Na Way Shop, voltada a roupas masculinas, o gerente Wilson Favacho revelou que do total vendido no Natal e próximo ao Réveillon, aproximadamente 30% retornou para troca. Segundo Favacho, o conhecimento do número que a pessoa veste e suas preferências por cores, além da experiência do vendedor, ajudam a diminuir os riscos de criar o incômodo que é se deslocar até a loja para trocar uma peça.
“O que percebemos foi muita troca de presentes de amigo oculto. As camisas polo foram as mais vendidas de um modo geral e, também, as mais trocadas”, ressaltou. Quinze dias é o perío­do máximo para efetivar a troca, com a etiqueta na peça e sem danificações, de acordo com o gerente. Ele disse ter superado as expectativas de vendas, atingindo a cota estabelecida antes do dia 24 de dezembro.

Eletrônicos e brinquedos

Segundo a gerente da loja Ram­sons Style, Eline de Oliveira, as trocas no estabelecimento começaram logo após o dia 25 de dezembro e, neste ano, os principais produtos trocados foram os portáteis, como batedeiras e liquidificadores. Mas a gerente informou que, no geral, não houve um alto índice de trocas, e que o movimento foi típico desse período. Para ela, a insatisfação que leva a troca, muitas vezes, é devido ao fato das pessoas ganharem o mesmo artigo mais de uma vez.
De acordo com Eline, o cliente tem até sete dias para efetuar a troca, exceto no caso de celulares, quando a loja dá somente o prazo de uma hora de conversação no aparelho. O carro-chefe das vendas do último Natal na Ramsons Style foram as TVs de LCD e laptops. “As vendas de fim de ano foram boas, mas poderiam ter sido melhores. Acredito que ficou na média esperada. Para 2010, a linha branca é a grande aposta, pois é um tipo de produto que vende bastante, principalmente em janeiro”, declarou.
Na Info Store, o balanço com a relação de trocas de produtos surpreendeu o gerente Henrique Calderaro, pois, segundo o mesmo, o número foi bem menor que o esperado inicialmente. O administrador da loja de artigos para informática enfatizou que o indicador registra mais retornos por causa de dúvidas quanto a questões técnicas dos aparelhos. “Acredito que 90% das pessoas não sabem utilizar os produtos que levam” declarou. Segundo ele, computadores, laptops e videogames portáteis foram os grandes alavancadores das vendas. A loja disponibiliza sete dias para troca na unidade onde foi efetuada a compra e três meses de garantia pela assistência técnica.
A Hobby Brinquedos, atuante em um dos segmentos mais procurados no Natal, informou por meio de seu gerente, Luiz Moura, que as trocas são comuns nesta época, mas o final de 2009 não apresentou um número expressivo. A Hobby dá dois meses de garantia de troca ao cliente, desde que não apresente danos e mediante apresentação da nota fiscal. As tradicionais bonecas Barbie, os carrinhos Hot Wheels e bonecos do desenho do momento, Bakugan, foram os brinquedos mais vendidos na época natalina.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email