Triunfo da Toyota inspira grandes marcas norte-americanas

Pioneira na utilização da manufatura lean, a Toyota ultrapassou os fabricantes de automóveis norte-americanos e atualmente é considerada a maior produtora mundial de veículos de qualidade. O recente triunfo da marca japonesa inspirou muitas empresas – não só do setor automotivo – a examinarem os processos que transformaram a Toyota em uma corporação de primeira classe. Companhias que implementam o lean com sucesso comunicam seu sério compromisso com a mudança, que, normalmente, é precedida por uma avaliação de parâmetros.

Muitas corporações, porém, na tentativa de atingir a transformação cultural para o lean de maneira rápida, acabam atuando sem prioridade e dedicação para superar todos os obstáculos, o que se torna um caminho pouco eficaz. Desta forma, chegam a resultados sem substância, com uma mão-de-obra desmotivada. Por isso, as empresas que optam por iniciar e manter o lean devem assumir plenamente o compromisso e investir em seu desenvolvimento organizacional.

Os funcionários precisam ser treinados nos conceitos e princípios do lean e a alta administração deve examinar com honestidade a preparação cultural de cada nível da organização, para aceitar uma maneira nova de fazer negócios. Para que o trabalho seja desenvolvido de maneira inquestionável, é necessário recorrer ao apoio de especialistas em lean. Só eles podem apresentar opções econômicas e rentáveis, além de fornecer orientação específica, que ajuda as companhias a desenvolverem e certificarem seus próprios líderes por meio de um treinamento viável e personalizado.

Mas afinal, o que é a certificação em lean? É um processo de homologação que garante que cada participante receba o treinamento essencial nos princípios e nos conceitos do lean e se envolva ativamente na aplicação deste treinamento em situações reais. Os candidatos realmente passam algum tempo nas empresas dos clientes e participam de atividades de melhoria contínua e de reuniões com administradores. Ao invés de receberem somente lições teóricas, os alunos aplicam o que aprendem, definem fontes de valor e identificam projetos estratégicos nas corporações. Ao final, todos devem gerar à empresa contratante uma economia anual de 3 a 5 vezes o custo do treinamento. Se esse critério fundamental não for cumprido, o candidato não receberá a certificação.

Em virtude do desempenho exigido, um processo formal de inscrição (que prevê entrevistas, avaliação de personalidade e dos níveis de experiência em lean) é um diferencial eficaz para o sucesso. Este diagnóstico de pré-avaliação permite que candidatos que não estiverem muito longe dos pré-requisitos de admissão, tenham um treinamento personalizado adicional. Antes de receberem o certificado, todos passam por avaliação final e amplo exercício de transformação lean com base em situações reais.
A certificação em lean treina os participantes para compreenderem os conceitos e princípios essenciais e sua aplicação. Também os sensibiliza para a necessidade de desenvolver sua capacidade de influenciar a alta administração e os executivos em cargos de comando.

Compreendendo os conceitos principais das estratégias psicológicas e sociológicas de mudança, os participantes estarão mais bem-preparados para entender, contemplar e superar obstáculos, resistências a mudanças e dificuldades de sustentação que ameaçam a trajetória da empresa.
Em um mundo de competição feroz, a chave da competitividade global é clara. É essencial adotar processos de melhoria contínua e tentar igualar as culturas de aprendizado que mantêm os líderes de mercado como a Toyota. A mídia e as publicações de finanças já reconhecem e advertem que transformar uma empresa em uma organização lean aberta ao aprendizado não deve ser apenas uma opção desejável, mas uma exigência de negócios. O primeiro passo para desenvolver essa capacidade é investir no patrimônio mais valioso da companhia – os funcionários – e proporcionar a eles treinamento de liderança transformacional com a cred

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email